Outro dia entrei numa livraria e chamou-me a atenção um livro que tinha um título sugestivo: “50 ideias de Economia que precisa mesmo de saber”. Não percebo muito da área e achei que talvez fosse interessante, por isso abri-o para perceber qual era o estilo. Passando a Introdução, fui directa à primeira ideia. Era uma citação da personagem de Michael Douglas no filme “Wall Street”: “A ganância é boa”. Isso levou logo a que a minha cabeça fizesse uma viagem por diversos filmes que seguem a mesma temática: como a ganância, o dinheiro ou a falta dele podem mudar a vida de uma pessoa por completo.Se a ganância é boa? Parece que para o cinema sim, ou pelo menos dá um bom argumento…

Ora vejamos:

Wall Street

 

Começamos então por este filme, cuja citação desencadeou na minha cabeça a ideia para este artigo.Ganância é de facto a palavra que o define. Bud Fox, personagem interpretada por Charlie Sheen, é ambicioso e junta-se a Gordon Gekko (Michael Douglas) no mundo dos investimentos bancários em Wall Street. Mas a falta de ética aliada ao excesso de ganância que caracteriza esse mundo, acaba por colocá-lo numa situação de risco. É um filme de 1987, com realização de Oliver Stone que valeu o Óscar de melhor actor a Michael Douglas.

 

The Firm

 

Este filme protagonizado por Tom Cruise é outro exemplo de como a ganância pode levar a caminhos perigosos. Mitch (Tom Cruise) é um advogado que acabou de iniciar a sua carreira e vai trabalhar para uma empresa de advogados em Memphis, acabando por se enquadrar num pequeno círculo de “elite” de advogados. Mas quando ele começa a conhecer as histórias dos clientes da firma, começa a suspeitar do tipo de negócios que aí se fazem e acaba por ser ameaçado e correr risco de vida no decorrer das investigações. Um filme de 1993, com realização de Sydney Pollack.

 

The Crooked E: The Unshredded Truth About Enron

 

Neste filme vemos a ascensão de Brian Cruver (Christian Kane), um ambicioso jovem de apenas 26 anos, na empresa Enron. O problema surge quando a empresa vai à falência e Brian descobre que é apenas mais um nesse jogo de ganância, perdendo quase tudo o que ganhou. Uma história verídica, baseada no livro do próprio Brian Cruver, com realização de Penelope Spheeris.


Indecent Proposal

 

Este filme conta a história de um casal que, depois de perder tudo, vai até Las Vegas para tentar a sua sorte no jogo e recuperar o que tinham. Porém, ao perderem na mesa é outra nova proposta que parece ir resolver os seus problemas. Um milionário (Robert Redford) oferece um milhão de dólares por uma noite com a mulher (Demi Moore). O casal aceita, mas depressa se apercebe de que isso pode destruir a sua relação.Um filme de 1993 que causou polémica.

 

Cassandra’s Dream

 

Este filme de Woody Allen conta a história de dois irmãos, ambos com problemas de dinheiro. Quando um tio dos dois, que sempre os ajudou financeiramente, aparece na cidade tudo parece ir resolver-se, mas desta vez o tio propõe-lhes que, em troca, lhe façam um favor que os obriga a envolverem-se em algo que pode acabar mal… As diferentes opiniões e vontades dos irmãos vão pô-los um contra o outro. Com Ewan McGregor e Colin Farrell nos principais papéis.

 

The Color of Money

Realizado por Martin Scorsese e protagonizado por Paul Newman, Tom Cruise e Mary Elizabeth Mastrantonio, aqui a ganância é clara. Eddie Felson (Paul Newman) é um antigo jogador de snooker que aposta em Vicent (Tom Cruise) uma jovem promessa. Começam a ir a campeonatos e a arranjar um esquema no qual ganham muito dinheiro. Mas quando a ganância começa a “atacar” Vicent, e este começa a falhar o plano e a perder dinheiro, as coisas começam a complicar-se.


The Pursuit of Happyness

Este filme é dos que foca o problema da falta de dinheiro, e não a ganância. Conta a história de Chris Gardner (Will Smith), um homem que tem problemas financeiros e tenta arranjar um emprego melhor, onde possa ganhar mais e subsistir. Porém, a situação complica-se quando a sua mulher se vai embora e ele tem de tratar, sozinho, do seu filho de 5 anos. Acaba por ser despejado, tendo ambos de dormir em casas de banho públicas e estações de comboio, esperando por melhores dias. Um filme comovente que, em simultâneo, mostra a cumplicidade que se cria entre pai e filho nos momentos difíceis por que passam.

 

The Gold Rush

Esta cena é a mais conhecida deste filme de Charlie Chaplin, em português, “A Quimera de Ouro”. Aqui o enfoque também não é a ganância do protagonista. É uma crítica social à crise e à diferença social entre ricos e pobres. Charlie Chaplin, que além de realizador é também o protagonista do filme, revela, através da comédia, a precária situação de vida de muitas pessoas na altura e o seu esforço de sobrevivência.


Oliver Twist

A história do menino órfão que é expulso do orfanato e entregue a uma família que o maltrata, acabando por fugir e viver num grupo que rouba para conseguir sobreviver é já mundialmente conhecida. Esta é uma versão de 2005, realizada por Roman Polanski com base no clássico de Charles Dickens.

 

Bonnie and Clyde

Baseada na história de Bonnie Parker e Clyde Barrow, um casal de assaltantes que aterrorizava as pessoas nos Estados Unidos na altura da Grande Depressão. Uma versão da história, com um toque de romance e ficção, protagonizado por  Warren Beatty e Faye Dunaway em 1967. Um clássico que mostra duas personagens que arriscavam uma vida de crime a troco de dinheiro.


Mas este assunto é bem real e tem um fundo de verdade. É por isso que pesquisei para além da ficção e encontrei também alguns documentários que acabam por abordar este assunto. Vamos, então, continuar a viagem.

 

Inside Job

Este documentário de Charles Ferguson fala da crise financeira que “explodiu” numa dimensão global em 2008. Narrado por Matt Damon, foi premiado em Cannes, Nova Iorque e Toronto.

 

Lisboetas

É conhecido que Portugal recebe inúmeros imigrantes, desde brasileiros, russos, chineses, pessoas das antigas colónias portuguesas, como Cabo Verde, Angola, entre outros. Vêm em busca de uma vida melhor. Este documentário mostra que não é assim tão simples, que muitas vezes passam por situações de pobreza considerável e tantas vezes têm dificuldade de adaptação. É um documentário muito interessante, de Sergio Trefaut, que recebe o título irónico de “Lisboetas”.

 

What would Jesus Buy

Termino com um divertido documentário que, de uma maneira cómica, aborda o facto de se viver, hoje, numa sociedade de consumo exagerado. Com o também divertido título “What would Jesus Buy”, este documentário de 2007, realizado por Rob VanAlkemade, passa-se no Natal e mostra como essa época simboliza, cada vez mais, o consumo e o comércio.

Exibições: 458

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Aulas regulares (e para todos) no Museu do Oriente

Criado por MyGuide 5 Jan 2021 at 10:16. Actualizado pela última vez por MyGuide 5 Jan.

Pintar como os grandes

Criado por Agenda MyGuide 24 Nov 2020 at 18:30. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 24. Nov, 2020.

É um restaurante?

Criado por Agenda MyGuide 9 Nov 2020 at 11:32. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Nov, 2020.

© 2021   Criado por MyGuide S.A. Livro de reclamações   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço