VIAGENS (lá fora): Amesterdão: bicicletas, canais e tulipas

A cidade de Amesterdão é, na maioria das vezes, reconhecida pelo seu lado tolerante e liberal, um local emancipado onde o proibido se ameniza e onde, por isso mesmo, o sentimento de liberdade se encontra expandido. No entanto, e aparte a sua essência liberal, Amesterdão é uma cidade com um lado pitoresco bastante evidente, caracterizada por uma arquitectura tão distinta da portuguesa que quase parece uma cidade fabulada.

Os múltiplos canais que a adornam colaboram, de forma eficiente, para a tornar ainda mais peculiar. São muitos os canais e as pontes que atravessam as suas ruas e que fazem valer a pena qualquer passeio à descoberta dos seus recantos e encantos. A zona das 9 ruas (9 straatjes no original) tem dos canais mais fotogénicos e é uma excelente zona para conhecer espaços de comércio e de restauração bastante interessantes. A completar, apresenta uma oferta cultural simpática com pequenos museus/ galerias que oferecem um roteiro alternativo aos principais, e concorridos, museus da cidade onde é possível ver exposições de qualidade com a quietude necessária e sem filas para entrar.

Mas a grande marca do lifestyle de Amesterdão são, sem dúvida, as bicicletas. Os holandeses nascem a saber andar de bicicleta e esta torna-se um apêndice indissociável de qualquer cidadão quer este se desloque em lazer, quer se desloque para o trabalho; quer o faça num dia de sol, quer o faça num dia de chuva. Nada impede que as ruas fervilhem de bicicletas guiadas por ágeis condutores que nunca se assustam com o trânsito ou com a imponência de um outro veículo. Elas mandam nas ruas e, apesar de Amesterdão ser tão liberal em muitas coisas, a ditadura da bicicleta (no bom sentido, claro!) revela-se na prioridade que estas têm em quase tudo. Verdade seja dita que não é possível abandonar Amesterdão sem uma pontinha de inveja quanto a esta tão saudável prática e a vontade que trazemos em pedalar é quase irresistível.

O aluguer de bicicletas é, portanto, prática comum em toda a cidade quer dos próprios hóteis quer de empresas como a Mac Bike. Os mais afoitos poderão conhecer as ruas da cidade utilizando este meio de transporte e sentindo-se, assim, uns verdadeiros nativos. Os mais cautelosos poderão sempre fazer um passeio pelo Vondelpark que, apesar de tudo, permite evitar o confronto com veículos de 4 rodas não banindo, no entanto, a gestão do tráfego por entre muitos outros velocípedes.

Mas nem só de bicicletas e canais vive Amesterdão, também as flores, em especial as tulipas, são uma das grandes marcas desta cidade ou, melhor dizendo, da própria economia do país. Além dos mercados de flores que existem no centro de Amesterdão, é possível visitar parques de flores a uma curta distância da cidade. O mais conhecido é Keukenhof, situado a cerca de 30km de Amesterdão e que está somente aberto dois meses por ano, na Primavera, de 22 de Março a 20 de Maio, e que exibe milhares de flores num espaço extremamente bem cuidado e convidativo.

Quer se goste de flores, quer não se lhes dê particular importância e não tenha qualquer alma de jardineiro, é impossível ficar indiferente às cores, à variedade de espécies, ao espírito campestre, que este local oferece. O ambiente é extremamente fotogénico e enquanto a máquina dispara e gasta quase a totalidade da sua reserva de energia, fica-se com vontade de recriar nos vasos de casa, muitas daquelas paisagens. 

 

Nota: artigo publicado em Abril de 2012 e novamente colocado em destaque, em Setembro de 2014.

Exibições: 2040

Tags: amesterdão, holanda, viagens (lá fora)

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Tânia Barreira em 9 Outubro 2014 às 11:33

Fiquei com vontade de apanhar o próximo vou-o para lá! Muito bom o texto!

Comentário de Rita S em 28 Janeiro 2013 às 10:59

Olá Susana, ainda bem que gostou. Abril é um excelente mês para visitar Amesterdão pois já é Primavera e apesar do frio que ainda se faz sentir consegue-se ver o apogeu das flores que tanto caracterizam aquele país. Eu fiquei no Hotel JL N.º76 no bairro Oud Zuid. É um boutique hotel, relativamente pequeno numa zona calma muito perto do Museu Van Gogh. Gostei do hotel mas não será porventura dos mais económicos. Como gosto muito de hoteis procuro sempre este género de hoteis pequenos, bem decorados e com algum design que apesar de terem boa relação qualidade preço não são dos mais económicos. Desculpa não poder ajudar mais mas alguma pesquisa nos sites habituais de pesquisa de hoteis permitirão, com certeza, encontrar alguma oferta ao encontro do que procuram. De qualquer forma, estou ao dispor se precisarem de mais alguma informação. Votos de boa viagem!

Comentário de Susana Godinho em 25 Janeiro 2013 às 18:44

Olá!

Adorei as fotos :) Amsterdão é mesmo muito bonito!

O meu irmão vai lá em Abril, e eu queria perguntar-lhe onde ficou alojada ... estivemos a ver os preços no centro e está tudo um pouco caro :/
São um casal jovem e divertido, não querem grandes luxos, do género de Ibis já era bom.

Posso pedir-lhe umas dicas?

muito obrigada

Cumpts

Comentário de Rita S em 15 Abril 2012 às 22:36

De facto é um sítio bastante agradável para uma escapadinha primaveril, sendo que qualquer estação do ano trará os seus encantos obviamente. Ainda bem que gostaram das fotos, o local adapta-se bem ao postalinho ilustrado :)

Comentário de Xana Ales em 11 Abril 2012 às 14:37

Muito Bonito.

Os sentidos ficam em alerta com estas fotos!

Comentário de Marina Soares em 11 Abril 2012 às 12:08

Ai, Rita, que inveja, que inveja, que inveja... ando para ir a Amesterdão há anos! As tuas fotos, como sempre, abrem o apetite! :)

Comentário de Ana Pinheiro em 11 Abril 2012 às 11:38

De sonho, de facto. Já a condução de bicicleta na cidade... não é para todos! ;)

Siga-nos no Facebook

Sugestão BestGuide

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...