2012 foi um ano cheio de surpresas em todas as áreas e o cinema não foi excepção. Grandes filmes povoaram as salas de cinema de norte a sul do país. Eis alguns dos que mais nos fizeram rir, chorar, roer as unhas e agarrar com força à cadeira.

Sem nenhuma ordem em particular, aqui ficam os 15 grandes filmes que marcam o ano cinematográfico de 2012:

 

CLOUD ATLAS

 

Sinopse:

"CLOUD ATLAS" passa-se num tempo improvável, em mundos improváveis, sem narrativa à vista, onde se cruzam seis histórias vividas entre os anos 1849 e 2346. A resposta ao "enima" ficará do nosso lado, a escolha será sempre nossa. O ponto de partida: as formas e os comportamentos de nuvens. O céu, como a imaginação, não tem limites.

A razão da escolha:

A crítica é unânime em aceitar "CLOUD ATLAS" como um dos filmes mais ambiciosos jamais realizado, a que nos apetece voltar uma e mais vezes, mesmo que não consigamos descobrir, pela repetição, o "enigma, envolto em mistério, dentro de um enigma". Aqui se contam seis histórias, vividas entre os anos 1849 e 2346. Os actores aparecem em diferentes papéis, interpretando personagens de diferentes raças, sexos e idades, mesmo quando nos aparecem como não humanos. Por vezes é mesmo difícil distinguir o actor por detrás da personagem, ou dizer se estamos a ver Tom Hanks, Halle Berry ou Jim Broadbent, apesar do excelente trabalho de caracterização. A mestria de "CLOUD ATLAS" é isso mesmo: um desafio à nossa própria liberdade de imaginar os elos de ligação entre os vários segmentos, dar um sentido, ou não, às histórias e personagens que aqui desfilam, uma maneira de trazer à ribalta todo o universo de magia e as qualidades oníricas só possíveis no cinema.  

 

AMOR

 

Sinopse: Georges e Anne são octogenários, pessoas cultas, professores de música reformados. A filha, igualmente música, vive no estrangeiro com a família. Um dia, Anne é vítima de um acidente. O amor que une este casal vai ser posto à prova…

A razão da escolha:

O título não é por acaso, nem é apenas mais uma história comovente pelos contornos dramáticos que apresenta, quando a vida de Anne chega a uma encruzilhada e começa a degradar-se, a apresentar sintomas de demência, sinalizando uma deterioração repentina de sua mente e corpo. Haneke sugere um outro olhar sobre a paixão, mais intensa e desafiadora quando confrontada com a compaixão e os limites sobre-humanos da existência. "Amor" é mais do que um dos melhores filmes sobre a velhice, é um filme de amor para todas as idades.

Veja mais sobre este filme aqui no Myguide


O SUBSTITUTO

 

Sinopse:

Henry Barthes (Adrien Brody) é professor de liceu e possui um talento nato para criar empatia com jovens. Porém, decidido a não criar vínculos com nenhum, optou por uma carreira de substituição, orientando, por curtos períodos, turmas que por um motivo ou outro ficaram sem docente. Até ao dia em que é colocado numa problemática escola pública, onde o corpo de professores se debate com adolescentes desmotivados e violentos. Ao descobrir uma ligação improvável com os seus novos alunos, com uma professora da escola e uma jovem problemática que recolhe das ruas, Henry apercebe-se que o seu dom natural pode realmente fazer diferença nas vidas de algumas pessoas e que, mesmo que o preço seja a perda de alguma paz de espírito, vale a pena o envolvimento...

A razão da escolha:

Adrien Brody é por si só razão mais do que suficiente para tornar este título apetecível, galardoado com o Óscar em 2002 pelo seu desempenho em O Pianista, o actor entrega-se de corpo e alma num papel tocante. O drama de Tony Kaye, (American History (1998) aborda de forma inteligente o tema das relações humanas tocando em temas como a educação, o racismo, a violência.  

 

ARGO

 

 

Sinopse:

Baseado em factos reais, "Argo" desvenda uma operação secreta, que esteve omitida do grande público durante anos, e que relata o resgate de 6 reféns americanos, em pleno cenário de guerra no Irão. Ben Affleck realiza e interpreta o papel principal neste thriller revolucionário. Nos cinemas 8 Novembro de 2012.

A razão da escolha:
É um filme inspirado em factos reais, sabemos o seu final, mas isso não faz com que seja menos interessante. Ben Affleck revela o seu talento atrás e à frente das câmaras conseguindo manter o suspense e tensão até ao final pelo que quem comprou bilhete certamente não se sentiu defraudado.

 
A VIDA DE PI

 

 

Sinopse:

Filho do administrador do jardim zoológico de Pondicherry, na India, Pi Patel possui um conhecimento enciclopédico sobre animais e uma visão da vida muito peculiar.
Quando Pi tem dezasseis anos, a família decide emigrar para a América do Norte num navio cargueiro juntamente com os habitantes do zoo. Porém, o navio afunda-se logo nos primeiros dias de viagem e Pi vê-se na imensidão do Pacifico a bordo de um salva-vidas acompanhado de uma hiena, um orangotango, uma zebra ferida e um tigre de Bengala. Em breve restarão apenas Pi e o tigre, e a única esperança de sobreviverem é descobrirem, de alguma forma, que ambos precisam um do outro...

A razão da escolha:

Pi é uma combinação invulgar entre as personagens, reais e fictícias, que leva o 3D a um nível nunca antes conseguido. O imaginário de Pi vive de cenas de grande beleza com um enredo convincente e combina várias crenças religiosas para contar uma história maravilhosa de vida. Baseado no romance de Yann Martel, A Vida de Pi, passa agora para o grande ecrã pelas mãos do conceituado realizador Ang Lee. A narrativa está tão bem ilustrada que não importa o que é ou não real, se os personagens ou a ilha são reais. Apesar da controvérsia que a Vida de Pi gerou entre alguns críticos, este é sem dúvida um dos melhores filmes de 2012!

COSMOPOLIS

 

 

Sinopse:

Eric, um golden boy de 28 anos, fez da sua vida um microcosmos obsessivo e violento do mundo de hoje em dia. Uma obra frenética e visual, numa unidade de tempo e lugar- 24 horas em Nova York. Um filme de David Cronenberg cineasta visionário do colapso do mundo, adaptação de um romance entre o real e o virtual, onde o protagonista penetra num labirinto de imagens contraditórias e assimétricas, é uma promessa de luz para cada espectador.

A razão da escolha:

Robert Pattinson teve um ano de 2012 bem agitado, com escandalos que por si só davam um filme, mas isso não o impediu de mostrar ao mundo que é muito mais do que um vampiro bem parecido. Na pele de Eric Packer, Robert tem um desempenho irrepreensível neste drama assinado por David Cronenberg, também ele mostrando estar em forma e sem medo dos desafios mais bicudos ao nível do trabalho de Ang Lee com A Vida de Pi.

Exigente e ousado Cosmopolis deve ser levado a sério.

 

PROMETHEUS

 

 

Sinopse:

Uma expedição espacial em busca do maior de todos os segredos, torna-se num desafio à perseverança e sobrevivência da tripulação quando confrontada com um pesadelo como a humanidade nunca viu.


A razão da escolha:

Noomi Rapace está de volta e deixou de completamente de lado a irresistível Lisbeth. Em Prometheus, partimos numa viagem em busca de respostas, mas somos brindados com mais questões. Os cenários são assombrosos desde os primeiros segundos, os personagens intensos, o universo de Alien está também lá fielmente retratado como qualquer fã pode exigir e o final que nos remete para uma espiral de questões filosóficas é tudo o que se poderia pedir. Sem dúvida uma das pérolas de 2012 deixada por Ridley Scott.

ANNA KARENINA

 

Sinopse:

História de amor adaptada do clássico de Leo Tolstoy por Tom Stoppard. A história desenrola-se na Rússia, final do século XIX, no seio da alta-sociedade e explora a capacidade para amar que surge através do coração humano, da paixão entre adúlteros à ligação entre uma mãe e o seu filho. Quando Anna (Keira Knightley) questiona a sua felicidade, grandes mudanças ocorrem na sua família, amigos e comunidade.

A razão da escolha:

Tolstoy está de volta e em grande forma pela mão de Joe Wright.

Paixão, adultério, erotismo, Anna Karenina tem tudo isto e mais, tem também uma Keira Knightley incrível que eleva a outro patamar esta adaptação do romance do escritor russo.

Joe Wright arriscou, foi ambicioso e ganhou a aposta, Anna Karenina é diferente de Orgulho & Preconceito (2005), é um desafio ganho e uma adaptação de qualidade que não quererá perder.


PARA ROMA COM AMOR

 

Sinopse:

Um reconhecido arquiteto americano revivendo sua juventude; um simples romano de classe média que de repente se transforma na maior celebridade de Roma; um jovem casal provincial cheio de encontros e desencontros românticos; e um americano diretor de ópera procurando colocar um agente funerário cantando no palco.

A razão da escolha:

Duas palavras chegariam para justificar a escolha de “Para Roma com Amor”…Woody Allen.

O filme não será a maior obra-prima do cineasta americano mas é um daqueles prazeres a que não conseguimos dizer não, sobretudo depois do fantástico Midnight in Paris (2011) que gerou imensas espectativas, e que poderá ser o maior inimigo desta comédia romântica com nomes como Roberto Benigni, Judy Davis, Alec Baldwin e o próprio Woody Allen.

 

MATA-OS SUAVEMENTE

Sinopse:

Três parvos armados em espertos assaltam um jogo de póquer protegido pela Máfia, causando o colapso da economia criminal local. Jackie Cogan é o homem contratado para os apanhar e restaurar a ordem.

A razão da escolha:

O que têm em comum Moneyball, Inglourious Basterds ou Burn After Reading?

Brad Pitt! Tal como o vinho do Porto, o actor está cada vez melhor com a idade e parece perfeito para estes papéis.

Mata-os Suavemente marca também uma reunião entre o actor e Andrew Dominik, uma parceria que em 2007 nos trouxe outra pérola “The Assassination Of Jesse James”.

 

SONHOS DA ESCURIDÃO

Sinopse:

Duas décadas depois de ter chegado à América, Barbanas tem o mundo a seus pés ou pelo menos a cidade de Collinsport, no Maine. O mestre da mansão Collinwood, Barnabas, é rico, poderoso e um playboy inveterado. Até que comete o grave erro de partir o coração a Angelique Bouchard. Uma bruxa, em todos os sentidos da palavra, Angelique amaldiçoa-o com um destino pior que a morte: torna-o num vampiro e enterra-o vivo. Dois séculos depois, Barbabas é inadvertidamente libertado do seu túmulo e emerge num mundo muito diferente do seu, no ano 1972. Ele regressa à mansão Collinwood e descobre que a outrora grandiosa mansão caíu em ruína. Os restantes membros da disfuncional família Collins saíram-se um pouco melhor, cada um escondendo os seus próprios segredos obscuros. A matriarca Elizabeth Collins Stoddard chamou para viver consigo a psiquiatra Dr. Julia Hoffman para a ajudar com a sua problemática família. Também residem na mansão o irmão de Elizabeth, Roger Collins,a sua filha adolescente rebelde Carolyn Stoddard e o precioso filho de 10 anos de Roger, David Collin.

A razão da escolha:

São já 8 as parcerias de sucesso entre Johnny Depp e Tim Burton, e sempre que estes dois nomes se juntam na mesma ficha de créditos temos sucesso garantido. Sonhos da Escuridão não é excepção. O seu ponto forte, acaba por ser o grande elenco onde para além de Depp contam-se nomes como Jackie Earle, Michelle Pfeiffer e até Alece Cooper que desempenha muito bem o papel de…Alice Cooper.  

 

 

AMIGOS IMPROVAVEIS

Sinopse:

Após um acidente de parapente, Philippe, um rico aristocrata, contrata Driss, um jovem dos subúrbios, praticamente acabado de sair da prisão, para o assistir no dia a dia, e que parece a pessoa menos adequada para a função. Juntos, vão fazer renascer Vivaldi, recuperar "Earth Wind and Fire", o verbo e o portão, os fatos clássicos e os fatos de treino. Dois universos irão cruzar-se e integrar-se para dar nascimento a uma amizade tão louca, divertida e forte quanto inesperada, uma relação única que vai produzir faíscas e torná-los verdadeiros amigos improváveis.

A razão da escolha:

Amigos improváveis foi uma surpresa leve e agradável, esta comédia dramática e biográfica junta dois bons desempenhos de François Cluzet e do senegalês Omar Sy e já está previsto um remake com toque americano. Um hino à amizade e à humanidade dos personagens. 

 

LIKE SOMEONE IN LOVE

 

Sinopse:

Japão, 2011. Uma jovem mulher e um velho encontram-se em Tóquio. Ela não sabe nada sobre ele, ele pensa que a conhece. Ele recebe-a em sua casa e ela oferece-lhe o seu corpo. Mas a teia que se tece nas vinte e quatro horas seguintes supera as circunstâncias do seu encontro.

A razão da escolha:

O encontro entre duas pessoas que aparentemente nada têm em comum resulta numa poderosa reflexão sobre relacionamentos potenciada pelo desempenho dos actores que conferem um tom realista e humano ao filme verdadeiramente revigorante.  

Abbas Kiarostami está também ele de parabéns pela forma como com poucos recursos consegue contar uma história profunda que não estará ao alcance de todos. Pede-se uma mente aberta.

 

VANTAGEM DE SER INVISÍVEL

 

 

Sinopse:

1991, O academicamente precoce e socialmente desajeitado Charlie é um ser invisível, que vive no seu próprio mundo, até conhecer um carismático par que o decide ajudar. A bonita e rebelde Sam e o seu destemido meio-irmão Patrick guiam Charlie através de novas amizades, primeiro amor, sexualidade, festas, exibições de meia-noite do filme "Rocky Horror" e na busca pela canção perfeita. Ao mesmo tempo, Mr. Anderson, o professor de Inglês de Charlie começa a introduzi-lo no mundo da literatura, alimentando-lhe os sonhos de um dia se tornar um escritor. Mas apesar de Charlie sentir-se realizado no seu novo mundo de adulto, nunca consegue ver-se livre da dor que arrasta do seu passado, e que inclui o recente suicídio do seu melhor amigo Michael e a morte acidental de uma querida tia. Quando os seus amigos começam planear a saída de casa para a faculdade, o precário equilíbrio de Charlie começa a desmoronar-se, e na origem da sua tristeza está uma chocante revelação.

A razão da escolha:

A pequena Hermione Granger cresceu, Emma Watson junta-se agora a Logan Lerman e Ezra Miller neste festim de clichés adolescentes.

Há espaço para tudo, desde a descoberta da sexualidade, ao primeiro amor às sessões de cinema de terror em casa dos amigos.

A comédia dramática de Stephen Chbosky é descomprometida, low budget, tem um roteiro inteligente, divertido que merece 102 minutos do seu tempo.

Exibições: 2376

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Cinema Paraíso em 21 Janeiro 2013 às 19:36

Nota: A lista acima está sem nenhuma ordem em particular, são apenas e segundo a nossa opinião os 15 melhores filmes de 2012.

Comentário de Antonio em 19 Janeiro 2013 às 18:51
Para mim a vida de Pi e o Cloud Atlas foram os melhores filmes de 2012
O Amor achei uma seca
Comentário de Cinema Paraíso em 9 Janeiro 2013 às 2:03
Ola Andre, nesta lista sao apenas considerados filmes estreados em Portugal no ano 2012. Embora o Django e os Miseraveis sejam filmes de 2012 mas como só estrearam em Portugal em 2013, nao os consideramos nos criterios da nossa escolha.
Comentário de Marketing de Conteudos em 7 Janeiro 2013 às 19:27

Boa selecção, embora falte aqui o Django e os Miseráveis, são filmes que merecem estar no top 2012.

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Vida e obra de Frida Kahlo em livro com ilustrações de Maria Hesse

Criado por MyGuide 10 Out 2018 at 13:00. Actualizado pela última vez por MyGuide 10. Out, 2018.

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Abr, 2018.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2. Abr, 2018.

© 2020   Criado por MyGuide S.A. Livro de reclamações   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço