CULTURA: Convento de Mafra - Uma viagem pelo "luxo" da Monarquia portuguesa

Surpresa, foi o primeiro sentimento que me invadiu ao chegar a Mafra. A dimensão do Convento espanta qualquer um: é visto ao longe, em qualquer ponto da cidade.

 

 

Nas bilheteiras avisaram que as visitas guiadas apenas se realizam em dias especiais e este não era o caso. É pena. Somente durante a minha "viagem" pelos aposentos do Rei - por sorte - a senhora responsável por este espaço do Palácio acompanhou-me. Fez toda a diferença, tudo o que ela sabia e como contou motivou-me a conhecer o que ainda faltava. Todos os espaços do Convento de Mafra deviam ter uma "guia" assim, a visita tornava-se ainda mais interessante.


Mas vamos a um pouco de história…

 


Em 1717, D. João V mandou construir o Real Convento de Mafra em cumprimento de uma promessa. Se a rainha, Dona Maria de Áustria, lhe desse um filho varão mandava construir um convento dedicado a Santo António. E assim foi, o projecto que pretendia abrigar apenas 109 frades franciscanos tornou-se rapidamente - devido ao ouro que vinha do Brasil e que começou a entrar nos cofres portugueses - num projecto muito ambicioso que empregou 52 mil trabalhadores e passou a abrigar 330 frades.

 


Os aposentos do rei foram construídos numa extremidade e os da rainha na outra, a 232m de distância. Ao centro, a basílica coberta por uma cúpula e rodeada por duas imponentes torres.


A 22 de Outubro de 1730, no dia do 41º aniversário de D. João V, procedeu-se à consagração da basílica. A festa de inauguração durou 8 dias.

 

 

O último rei português - D. Manuel II - dormiu no Palácio-Convento de Mafra na última noite que passou em Portugal, antes de partir para o exílio a 5 de Outubro de 1910 (Dia da implementação da República).


Espaços


Sala de caça

 

 

A caça era uma das actividades eleitas pela família real, de tal modo que tinham uma sala do Palácio decorada só com elementos relacionados com caça. Os terrenos que circundavam o Convento permitiam estas grandes caçadas por serem ricos em fauna e flora.

 

 

Hoje nessa mesma tapada decorre um projecto para a preservação dos lobos ibéricos.

 

 

Além da sala de caça também no Palácio existe uma sala de jogos e uma sala da música/sala amarela que mostram a ostentação da família real.

 


Basílica

 

 

Se o exterior já impressiona, o interior ainda nos espanta mais. É forrado a mármore, tem seis órgãos do princípio do século XIX que voltaram a tocar em 2010 após 11 anos em recuperação ("Um espectáculo memorável", como descreve António Barata), possui 11 capelas com 450 esculturas de mármore, 45 tribunas e é servida por 18 portas.


Os carrilhões que pesam cerca de 217 toneladas são considerados os melhores do mundo, tocam valsas e contradanças.


Mosteiro

 

                                            Quarto dos monges franciscanos (Fonte: http://picasaweb.google.com)


Ainda nos dias de hoje o Mosteiro reflecte o estilo de vida dos monges franciscanos - completamente diferente do estilo de vida da família real. Humilde, apenas com o essencial, possui uma cozinha, uma botica, um hospital - com 16 cubículos privados de onde os pacientes podiam ver e ouvir missa na capela sem saírem das suas camas - celas dos monges e artefactos de autopunição para reprimir o pecado.

 


Em 1834, o Mosteiro foi abandonado devido à dissolução das ordens religiosas.

 


Biblioteca - O maior tesouro de Mafra

 


O que mais me impressionou em todo o Convento de Mafra foi a sua biblioteca. Com cerca de 40 000 livros com encadernações em couro gravadas em ouro, incluindo uma segunda edição de "Os Lusíadas" de Luís de Camões.

 


A conservação das obras literárias é feita por morcegos. Estes mamíferos alimentam-se das larvas que "tentam" destruir os livros, impedindo que isto aconteça.

 

 

Saí da biblioteca com o único pesar de não poder tocar e visionar estas valiosíssimas obras literárias - para tal é necessário uma autorização especial que eu, infelizmente, não tinha (nem tenho).

 


Lenda das Ratazanas

 

                                                   Subterrâneos do Convento de Mafra (Fonte: www.cesdies.net)


Muitas pessoas já ouviram falar do Convento de Mafra devido às suas “enormes ratazanas". Esta é a lenda mais popular do Convento. No entanto, a existência de ratazanas “capazes de comer pessoas” já foi desmentida. Os subterrâneos do palácio já foram explorados e não são habitados por ratazanas invulgares para uma zona de esgotos.

 


O Convento de Mafra é um dos melhores exemplos da ostentação do reinado mais rico da história de Portugal.Contudo, também nos mostra a devoção, pobreza e humildade em que viviam os monges franciscanos. O contraste entre o calor da riqueza monárquica e o frio das paredes e dos chãos do Mosteiro mostra-nos que na mesma época histórica e no mesmo espaço (con)viviam realidades bem diferentes.

Exibições: 32368

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Tânia Barreira em 5 Setembro 2011 às 22:32
Quero muito visitar brevemente! :)
Comentário de Natacha Costa em 4 Setembro 2011 às 14:56
Força nesse apelo =) contem comigo!
Comentário de Cico Constância em 4 Setembro 2011 às 12:44

Apelo:

Apelamos ás entidades e ás empresas do nosso país para reunirem esforços de modo a podermos salvar os Carrilhões de Mafra. O risco de os perdermos para sempre é elevado, tão grande é o seu estado de degradação. Ao acontecer o eminente colapso de alguns dos sinos perderemos este grandioso valor histórico legado pelo Nosso Rei D. João v em 1730. O Carrilhão da Torre Sul é, ainda hoje, considerado o mais importante carrilhão histórico do mundo.

Vamos salvá-los.

Bem-haja

CICO

Comentário de Natacha Costa em 18 Maio 2011 às 18:49

É verdade... encontro muitas mais pessoas nos centros comerciais a passear do que a visitar o que o nosso país nos oferece! Fico sem saber se as pessoas gostam de ir passear para os centros comerciais apenas para ver o que não podem comprar ou se a crise ainda não chegou ao bolso dessas pessoas! Bem eu prefiro 1000x conhecer o nosso maravilhoso país do que passar o tempo livre fechada em lojas. E eu sou vaidosa e também gosto de ir às compras =P

Comentário de Maria Francisca Azevedo Nunes em 18 Maio 2011 às 17:12

 

 Mafra é uma cidade a conhecer e quem vai a Mafra tem que visitar o convento. Há anos ouvia muita gente gente comentar que visitara Mafra mas creio que agora as pessoas preferem os centros comerciais.

Comentário de Natacha Costa em 30 Março 2011 às 10:25

Sim é necessário ir com tempo, o Convento é enorme e tem muito para observar, mas o tempo passa muito depressa durante esta viagem =)

Comentário de MARIA ISABEL P.C.F. DOS REIS em 30 Março 2011 às 10:19

Por coincidência estive em Mafra no último fim de semana e visitei o Palácio Nacional, lugar que recordava vagamente da minha infância numa visita com os meus Pais e .... adorei :  a imponência do edifício, o estado de conservação, a beleza dos objectos expostos, a biblioteca, a basílica, nada me deixou indiferente. Recomendo uma visita, com tempo e de preferência guiada, a este extraordinário património nacional.

Comentário de Natacha Costa em 29 Março 2011 às 21:59
Pedro pelo que disseram nas bilheteiras só no Dia do Museu e afins... e parece que nesses dias há actividades muito engraçadas por lá... pessoas vestidas "a rigor" e tudo... acho que nessa altura vou voltar a dar um saltinho a Mafra.
Comentário de Pedro Castanheira em 29 Março 2011 às 16:40
O Convento de Mafra é magnífico. Infelizmente só conheço a Basílica e os carrilhões, faltando visitar tudo o resto. Concordo com a Natacha, ter um guia é fundamental, o conhecimento da história e das estórias, dão outra dimensão e compreensão a tudo o que vemos. Vou averiguar para saber como se pode ter uma visita guiada.
Comentário de Natacha Costa em 29 Março 2011 às 12:00

Vale a pena... espero que gostes... não te esqueças da Biblioteca =) fico à espera de saber novidades do teu passeio ao Convento de Mafra =)

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Vida e obra de Frida Kahlo em livro com ilustrações de Maria Hesse

Criado por MyGuide 10 Out 2018 at 13:00. Actualizado pela última vez por MyGuide 10. Out, 2018.

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Abr, 2018.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2. Abr, 2018.

© 2019   Criado por Administrador Transglobal.   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço