As apostas confirmaram-se e, pela parte que me toca, o palco Heineken do festival Optimus Alive bateu aos pontos o palco Optimus. A nota máxima vai para a organização de todo o festival.

Antes de mais, uma nota em jeito de aviso: não sou jornalista especializada em música e nem sequer assisti ao festival do primeiro ao último minuto. No entanto, ia com a lição estudada e sabia bem o que queria ver (daí as apostas). A tarefa estava facilitada pelo facto de quase tudo acontecer no mesmo palco. Mas, ficava a dúvida: iria o palco secundário – o Heineken –  ser suficiente para acolher todos os que eu suspeitava que estariam comigo nesta escolha? Logo na sexta-feira fiquei com a ideia que não. Se as guitarras dos Dead Combo já chamaram até aqui muita gente, então a euforia de Edward Sharpe and the Magnetic Zeros chamaram ainda mais. E se estes já iam deitando a casa abaixo, apesar de distribuírem mais amor pelo público do que um acólito de uma qualquer seita, maior foi o estrondo causado pela presença dos festivos Vampire Weekend, logo de seguida. Mesmo assim, a casa não veio abaixo. Muito pelo contrário, o público era mais respeitador do que nunca, talvez em resposta ao respeito que a organização demonstrou pelo mesmo: entrada no festival a fazer-se com fluidez, segurança a rodos (fui sozinha ao primeiro dia do festival e nem por um minuto tive qualquer tipo de receio ou desconforto), concertos à hora marcada, bom som, bom acompanhamento de vídeo, boa onda… Em frente ao palco Optimus, maior, onde tocavam Green Day e mais tarde Steve Aoki, todos pareciam igualmente felizes.

No domingo (pois, faltei a Depeche Mode no sábado, mea culpa…) tudo voltou a decorrer sobre rodas e com excelentes momentos musicais. Mais uma vez o destino era o palco Heineken e, mais uma vez, ele era pequeno para acolher todos os entusiastas de Of Monsters and Men, a banda que tocava à minha chegada. No entanto, espaço à volta não faltava e era possível dançar e ver o concerto (como não ganhei altura desde os últimos concertos a que fui, isto só pode dever-se a uma boa colocação de ecrãs e ao facto de terem desaparecido das cabeças do público uns enervantes chapéus de cowboy que terão sido distribuídos no primeiro dia). Twin Shadow, logo de seguida, começaram cheios de garra, mas, desta única vez, os sons que o palco principal difundia eram para mim mais sedutores: corri para ver Phoenix e não me arrependi. Ainda antes de estes terminarem, havia que voltar ao palco Heineken para garantir lugar no concerto que mais prometia neste festival. Consegui o meu lugar no meio de outros entusiastas de Alt-J. O concerto foi, como esperava, um momento único. E nem o coro do público, a quase sobrepor-se às vozes da banda, conseguiu estragar o concerto. De seguida, Band of Horses também não desiludiu e acredito que, se o cansaço não me tivesse vencido, Django Django, a tocar só às 1:40, também estaria à altura.

Voltei para casa de alma cheia de boa música e com a certeza, mais uma vez assegurada, que os festivais, desde que bem organizados, a oferecerem um bom programa e com acessos fáceis, continuam a valer a pena. Venham mais cinco… ou dez, quinze?

 

 

 

Exibições: 166

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Vida e obra de Frida Kahlo em livro com ilustrações de Maria Hesse

Criado por MyGuide 10 Out 2018 at 13:00. Actualizado pela última vez por MyGuide 10. Out, 2018.

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Abr, 2018.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2. Abr, 2018.

© 2020   Criado por MyGuide S.A. Livro de reclamações   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço