Fundada no ano 654 a.C. pelos Cartagineses, serviu de lar a numerosas culturas mediterrâneas e é hoje em dia um centro cosmopolita de grande atractivo turístico devido às suas praias paradisíacas.

 Se algo também define Ibiza (Eivissa  nome oficial, em catalão) é o seu ambiente noturno, não em vão a chamam "a ilha que nunca dorme", por ter festas mais animadas e discotequeiras de todas as Ilhas Baleares e provavelmente das mais animadas de todo o sul da Europa. Encontrará opções de divertimento noturno ao longo de toda a ilha. Agora bem, se pensa visitar Ibiza não pense nela apenas como uma ilha para gente jovem, de festa e álcool contínuo e desmame até altas horas da madrugada. Ibiza vai muito além desta imagem estereotipada que temos dela, Ibiza é festa, mas também é relax, passeios, natureza, gastronomia. Se deixar que a ilha o envolva nos cinco sentidos será surpreendido e valorizará esta ilha com uma oferta muito mais completa do que se está acostumado a pensar no turismo internacional.

Uma primeira recomendação é a forma de viajar entre os distintos lugares que queiramos visitar. Evidentemente isso dependerá muito do estilo de viagem que se planeie, mas aqui vão umas recomendações de transporte. Logicamente à ilha teremos chegado por mar ou por ar. Se tivermos chegado por mar podemos ter levado o nosso próprio veículo, ou não. Se nós tivermos vontade de chegar à ilha, ir para o hotel que temos reservado e daí não nos movermos muito mais que para ir à praia, aos restaurantes e às discotecas, o carro não nos fará falta para nada. O carro tampouco será necessário para fazer uma pequena escapada dentro da ilha, pois poderemos usar autocarro (ou táxi).

Temos que ter presente que Ibiza é uma ilha muito pequena, com muito poucas linhas de transportes públicos e muito pouca periodicidade, por isso levar o nosso próprio carro ou alugar um na zona pode ser vital se nos queremos mover pela ilha e percorrer pelos rincões/praias mais bonitos da mesma, sem estarmos limitados nas deslocações. Também se podem alugar vespas que poderão tornar a visita em algo diferente e certamente um desafio interessante. Sto Antoni e  Sta Eulalia são outras vilas a não perder, mas a costa é rica em locais de belo encanto.

 

Uma coisa é a ilha da Ibiza no seu conjunto e outra a cidade da Ibiza em particular. Se for de carro podemos dizer que em uns três quartos de hora  terá percorrido a ilha de ponta a ponta.

Uma vez visitado o centro da cidade onde poderá perder-se nas suas ruelas de distribuição medieval vestida com a simplista arquitetura da ilha, aconselho a sair da mesma para visitar uma (ou muitas) das suas múltiplas, recônditas e maravilhosas baías, e aí tomar um reconfortante banho, numa paragem e ambiente de tranqüilidade indescritível. Baías há muitas, e qual a mais bela: pode visitar as covas de Cão Marça, a 20 km da cidade (8€ a entrada de um adulto), umas bonitas covas/cavernas (um pouco forçadas de artificial) que merece a pena conhecer pelas fantásticas vistas que tem quanto desce pelo exterior das mesmas.

 

Na noite certamente os atrairá um passeio pelo molhe ao longo dos locais e restaurantes de moda, onde além disso terão uma exuberante vista de toda a baía.

Se queremos deixar atrás o mar mas seguir com o sabor mediterrâneo, e neste caso das reminiscências hippies da ilha, não deve deixar de visitar um de seus múltiplos mercadillos hippies (muito famoso o de É Canar), assim como  deve tomar uma taça ou refresco e escutar música Chill Out  saboreando um de seus magníficos pores do sol, sendo o mais famoso e conhecido o do Café do Mar- Sto Antoni.

Se ficar vários dias em Ibiza  recomendamo-lhes visitar as muralhas renascentistas conhecidas como Dalt Vila, o que confirma o emblema turístico da cidade, construídas pelos anos 1550. A esta imponente construção militar, conjuntamente com sua biodiversidade, lhe valeu a declaração da UNESCO como património da humanidade. De um valor paisagístico excepcional têm a reserva natural de É Salines (As Salinas). As Salinas é uma ampla extensão ao sudoeste da ilha, com um ecossistema de grande biodiversidade onde no verão se secam os lagos deixando uma capa de sal que se extrai por métodos tradicionais.

A última coisa que devo nomear nesta guia é o alojamento, que como tudo na ilha é relativamente acessível. Acessível não quer dizer que tudo seja barato, mas sim que há ofertas para todos os bolsos.

A outra cidade que merecerá a sua atenção é Santo Antoni no extremo oposto a Ibiza, uma cidade com muitas praias em redor e com uma noite fabulosa.Vá ao Pacha e assista a uma Flower Power party. Vai ter uma sensação especial.

Antes de o deixar descobrir a ilha por si mesmo, se tiver tempo e orçamento, porque não visitar Formentera?

No final, o bolso vai estar mais leve, mas a experiência terá valido a pena....e de que maneira ....até à próxima ;))

Exibições: 705

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9 Abr.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2 Abr.

© 2018   Criado por Administrador Transglobal.   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço