PASSEIOS (cá dentro): Feira da Malveira, uma mistura de tradições

Descendente da feira anual instituída em finais do século XVIII, para compra e troca de gado bovino, essencialmente para consumo em Lisboa e face à sua enorme popularidade, que tinha lugar em Março, decidiu-se pela realização de uma feira semanal, à quinta-feira, com a primeira a ser extinta em 1945. Hoje, o mercado da Malveira, na região de Mafra, a poucos quilómetros da capital, conserva as suas tradições. Ali se transacciona todo o tipo de produtos, desde ferramentas a calçado, passando por mobílias e antiguidades, além de produtos hortícolas, pão e bolos regionais.

À quinta-feira é certinho. A Feira da Malveira é ponto de paragem obrigatória. Ali adquirem-se produtos da região a bom preço, legumes, hortaliças, peixe fresco, flores, electrodomésticos, vestuários e o mais que se possa imaginar. “Ó dona escolha… aproveite que é a 5 euros”. Misturam-se cheiros e pregões. Os olhos esgueiram-se sempre à procura do melhor preço. A voz dos vendedores entrelaçada na dos compradores dá o ar de festa àquele local onde há de tudo.

Malveira, também conhecida por Malveira dos Bois, é uma bonita freguesia rural do concelho de Mafra, na região da grande Lisboa. A freguesia está inserida numa região tradicionalmente agrícola, conhecida por “região saloia”, de terrenos férteis e longa história agrícola, que durante muitos anos abasteceu a grande metrópole lisboeta com os produtos mais frescos da terra, proporcionando imensas paisagens bucólicas.

Assim, a vila da Malveira desenvolveu-se bastante devido ao seu célebre Mercado semanal, todas as quintas-feiras, constituindo mesmo um dos maiores de todo o País, trazendo à freguesia um largo número de visitantes que aqui encontram os mais diversos artigos.

A nível patrimonial destacam-se monumentos como a bonita Igreja de São Paulo, Ermida de Nossa Senhora dos Remédios e a próxima Capela rural de Santo António da Carrasqueira. De destaque são os sete Moinhos de Santa Maria, que constituem já o símbolo da freguesia, começados a construir a partir do século XVIII, três dos quais ainda hoje em funcionamento, formando um rico Património rural de outros tempos que importa preservar.

Malveira é também conhecida pelas muito apreciadas “Trouxas da Malveira”, criadas por uma “saloia” que passou muitos anos no Convento de Odivelas e aprendeu os segredos da doçaria conventual, abrindo mais tarde um estabelecimento na Malveira de grande e doce sucesso.

 

Exibições: 6251

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Marina Soares em 24 Janeiro 2012 às 10:16

Uma instituição, a Feira da Malveira! Todos os Verões da minha infância, quando ainda não havia autoestrada para Torres Vedras, era certinho que lá chegávamos pelo meio da manhã, para um passeio entre as alfaces saloias e uma dose de trouxas. Há anos que não como uma! Obrigado João, até parece que lhes sinto o sabor!

Comentário de Violeta Maio em 23 Janeiro 2012 às 12:22

Há tanto tempo que não vou a um mercado...

Obrigada João Vieira por me recordar algo que tanto gostava de fazer e que agora pela falta de tempo já pouco faço.

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Contagem decrescente para o Halloween

Criado por Agenda MyGuide 21 Out 2020 at 12:32. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide quarta-feira.

A festa das massas

Criado por Agenda MyGuide 7 Out 2020 at 12:34. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 7 Out.

Algarve a pé

Criado por Agenda MyGuide 6 Out 2020 at 12:36. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 6 Out.

© 2020   Criado por MyGuide S.A. Livro de reclamações   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço