Já há muito tempo que ouvia falar no Restô. Realmente no Chapitô já tinha tido aulas de teatro, tinha bebido chá ao final de uma tarde de Verão naquela esplanada fantástica e tinha ido beber um copo ao Bartô. Para completar o meu ciclo só faltava mesmo experimentar o Restô.
Confesso que estava um pouco reticente, a minha noção é que era um daqueles sítios pretenciosos em que se “paga muito e come-se pouco”, e eu como “bom garfo” não fui talhada para tal estirpe de restaurantes.
Mas, fui convenientemente convencida e lá seguimos rumo ao tão falado restaurante. Chegando à entrada da esplanada fomos agradavelmente recebidos por um palhaço. De seguida dirigimo-nos para dentro do Restô e fomos encaminhados para o primeiro andar. Confesso que fiquei pasmada com a vista: é mesmo fabulosa, estende-se pelo Tejo que reflecte as luzes mágicas da cidade que se prepara para adormecer, embalada pela ondulação do rio.
A ementa não é muito variada, sendo que para além do estipulado no menu, elaboram cerca de dois pratos diferentes por dia. Para entrada salivámos mal demos de caras com as Vieiras em Camada de Cogumelos, mas infelizmente não havia. Ainda repensámos nos Pastéis de Massa Folhada recheados com Requeijão e doce mas resistimos. Continuámos a escolha: Caldeirada de Peixe, Raia com Molho de Champanhe, Lombos de Robalo em Camada de Legumes com Bacon, Picanha com Molho de Carne, Magret de Pato? Optámos ambos por peixe: a Raia com Champanhe e os Lombos de Robalo em Camada de Legumes com Bacon (mas sem Bacon). Para acompanhar pedimos dois chás, dia de semana não permite devaneios. Fomos entretendo o paladar com os pãezinhos e azeitonas do couvert, mas rapidamente os pratos chegaram à mesa. O atendimento é altamente personalizado e atento, tanto que a minha curiosidade em saber como se cortavam os lombos de robalo “assim tão perfeitinhos” foi satisfeita pela menina que estava a servir-nos à mesa (que não era cozinheira, mas tinha visto o namorado cozinheiro a fazê-lo). Os lombos de robalo para além de milimetricamente bem fatiados, estavam divinalmente bem condimentados. O prato era servido em camadas: no topo uma “tampa de um tomate”, em baixo os lombos repousavam em cima da cebola às tirinhas caramelizada, que por fim aninhava-se em cima de um tomate recheado com arroz de pimentos e queijo philadélphia. Simplesmente divinal. Nada mal servido, pelo contrário. Uma dose muito bem recheada que preencheu o meu estômago pedinte. O prato do João também estava soberbo. A Raia estava mergulhada num molho de Champanhe delicioso, e vinha acompanhada de legumes salteados e espargos. Touché. Ficámos tão satisfeitos que ainda ouvimos o que havia para sobremesa (ficou-me na memória o Cheesecake de Chocolate Branco) mas já não conseguimos comer mais nada. Aconselho vivamente, embora caro, "um dia não são dias"!

Morada: Costa do Castelo, 7, Lisboa
Tel.: 21 886 73 34
Site: Chapitô http://chapito.org

Exibições: 631

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Pracaschandra Jaiantilal em 15 Fevereiro 2011 às 18:35
NY....vou ver se arranjo tempo para isso;) rsrsrsrsrs
Comentário de Marina Soares em 15 Fevereiro 2011 às 17:48
O da Baía dos Golfinhos é muito bom, sim senhora... e a lasanha também!
Comentário de Ana Pracaschandra em 15 Fevereiro 2011 às 17:42

Marina depois dizes-me que tal o Cheesecake! Ontem provei um divinal na Baía dos Golfinhos ;)

 

Pai, e que tal escreveres um artigozito sobre os últimos filmes que tens visto? :)

Comentário de Pracaschandra Jaiantilal em 15 Fevereiro 2011 às 16:37
Definitivamente, o chá não para toda agente;)...a preposito vale a pena ver o filme: "O Discurso do Rei" !!!
Comentário de Marina Soares em 15 Fevereiro 2011 às 15:22
Vou seguir as tua sugestão, Ana, mas vou tentar guardar um espacinho para o tal "cheesecake".
Comentário de Maria Claudia Rocha Ferreira em 10 Fevereiro 2011 às 22:37
Definitivamente curiosa! Mais um para a lista;)
Comentário de Pracaschandra Jaiantilal em 10 Fevereiro 2011 às 18:06
Ana, a descrição do manjar é  de criar agua na boca;)...alé da gastronomia,  o sitio, tem, como dizes... uma vista fabulosa sobre Lisboa... Tudo encantador: o serviço....a comida...e viata!!!
Comentário de Ana Pracaschandra em 10 Fevereiro 2011 às 12:07
Luís não fique tão incomodado com o chá porque eu também não! Os pratos, a vista e a companhia compensaram o vinho não degustado! :) Ana, sim aconselho-te! Temos é de dosear o que pedimos para a conta não esticar demasiado para lá do razoável!
Comentário de Ana Pinheiro em 10 Fevereiro 2011 às 12:00
Fui lá há uns anitos e não fiquei com tão boa impressão. Vou ter que voltar! :)
Comentário de Luis Marques Cotonete em 10 Fevereiro 2011 às 11:58
Só conheço o Chapitô de nome, a descrição dos pratos está atractiva e seduz-me totalmente, mas ... minha amiga... CHÁ???? não dá... é uma desilusão e um atentado aos pratos descritos. Não sou católico, mas perante tal afronta, até digo, Valha-me Deus.

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Eventos em Destaque

Julho 2020
DSTQQSS
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031
       

Notícias

Vida e obra de Frida Kahlo em livro com ilustrações de Maria Hesse

Criado por MyGuide 10 Out 2018 at 13:00. Actualizado pela última vez por MyGuide 10. Out, 2018.

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Abr, 2018.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2. Abr, 2018.

© 2020   Criado por MyGuide S.A. Livro de reclamações   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço