PASSEIOS (cá dentro): O rio Tejo como nunca o viu - Reserva do Estuário do rio Tejo

É muito diferente ver o rio Tejo a partir da margem ou conhecê-lo navegando Rio-a-Dentro. Nunca nos cansamos de dizer isto, mas cada vez estamos mais convencidos que temos razão. Ultimamente temos navegado mais perto de Lisboa, no estuário do rio Tejo. Partimos de Alhandra e navegamos até à Ponta da Erva, até à foz do rio Sorraia, por entre os mouchões e canais de logo.

Aqui a água salgada do mar encontra-se com a água doce do rio, criando o maior estuário da Europa Ocidental. Os sedimentos ricos em nutrientes que descem o rio ficam aqui depositados, na baixa-mar ficam a descoberto extensas planícies de lodos extremamente ricos e que proporcionam alimento a peixes e a aves. Razão pela qual é Reserva desde 1976, em 1980 passa a fazer parte das Zonas Húmidas de Importância Internacional e em 1994 é instituída a Zona de Protecção Especial para Aves Selvagens.

Esta é a melhor zona para observar aves limícolas e Invernantes em todo o estuário do Tejo. Ao longo do percurso avistamos permanentemente aves de muitas espécies, em pequenos bandos de meia dúzia de indivíduos ou em grandes bandos que podem ter milhares de indivíduos. Avistamos Alfaiates, Narcejas, Garajaus, Marrequinhas, Patos-reais, Gansos-bravos, Garças-cinzentas, Corvos-marinhos e um sem fim de outras espécies. Mas também muitas aves de rapina; Águias-pesqueiras, Águias-d’asa-redonda, Tartaranhão-dos-pauis, Falção-peregrino entre outras.

Está sempre a acontecer algo de interesse, quer seja no céu, nas margens ou naquelas extensões de lodo sem fim. Um bando que passa por cima de nós, uma ave que levanta voo, ou um grupo de aves que se alimenta procurando no lodo pequenos crustáceos. Está sempre algo de novo a acontecer, é um sistema tão dinâmico. Na zona denominada “Trinta e Oito Moios”, observamos em grandes bandos, Gansos-bravos a alimentar-se nos baixios de lodo que existem por todo o estuário, são aves lindas que impressionam pela sua beleza e tamanho. 

Colhereiros, Flamingos e Garças-cinzentas são das maiores aves que por ali se alimentam. Mas se gostamos de ver e ouvir cantar aves mais pequenas, nada como a zona do Mouchão das Garças, onde existe uma vasta extensão de caniçal em ambas as margens do canal. Agora como é Outono os caniços já têm as folhas secas, quando o sol bate neles ficam todos dourados, é lugar simplesmente lindo, que só por si valia a pena lá ir. Aqui, se formos com atenção vamos ter algumas surpresas e poder observar algumas raridades e muitas curiosidades.

Ter um bom guia é fundamental quando se trata de fazer observação de aves, é preciso alguém que conhece a zona como ninguém, que saiba quais os habitats preferidos de cada espécie de aves e os locais mais prováveis onde as encontrar. Alguém que nos ajude depois a localizar e a identificar as diferentes espécies de aves que vamos observando ao longo de todo o percurso.

O nosso parceiro destas “expedições” tem sido a Birds @ Nature, empresa pioneira na área e que para quem gosta de fazer observação de aves é a grande referência no nosso país. O Guia João Jara é a pessoa que com todo o seu saber e experiência tornou possível estas “Expedições Rio-a-Dentro”. O João é incansável, com o seu olhar treinado descobre e identifica (nem que seja pelo cantar) as aves mais pequenas e que em toda aquela vastidão passariam despercebido a um observador menos atento.

É um prazer ouvir o entusiasmo que cada observação suscita, quanto mais rara a ave que se observa maior é a explicação sobre ela e como se consegue identificar e distinguir de outras espécies. Sempre com muitos detalhes e cheio de chamadas de atenção, as explicações são bastante úteis para os menos experientes. Ouvir o João Jara, da Birds @ Nature, ao longo a cada “Expedição Rio-a-Dentro” é um prazer, aprendemos tanto que mais parece que estamos a frequentar um curso de observação de aves.

 Tem sido uma experiência muito enriquecedora esta de navegar nas águas no Estuário do rio Tejo, abordo do Rio-a-Dentro, acompanhado por pessoas que admiram verdadeiramente a natureza e as aves. Temos encontrado grandes conhecedores que se dedicam há muito tempo a esta paixão, outros que estão no início. Há quem goste de fazer fotografia, mas também há aqueles só fazem observação de binóculos. Mas todos têm em comum o facto de serem pessoas encantadoras, verdadeiros amantes da natureza e da aves. E navegar com pessoas assim é prazer.

Nem sempre se fazemos estas “expedições Rio-a-Dentro" no estuário do rio Tejo, As próximas são a, 22 de Janeiro, 12 de Fevereiro e 3 de Março. É melhor serem rápidos para não perderem o vosso lugar.


Podem fazer a vossa reserva ou obter mais informações com a Rio-a-Dentro, 91 58 80 518

Ou com Birds @ Nature, deixo-lhes um link onde poderão encontrar mais informações.

 

http://www.birds.pt/boat-trips-along-the-tagus-estuary?lang=pt

 

Fotos das Aves: Telmo Belém Pereira.

 

 

 

Exibições: 3513

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Vida e obra de Frida Kahlo em livro com ilustrações de Maria Hesse

Criado por MyGuide 10 Out 2018 at 13:00. Actualizado pela última vez por MyGuide 10. Out, 2018.

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Abr, 2018.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2. Abr, 2018.

© 2019   Criado por Administrador Transglobal.   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço