ONDE DORMIR: Num hostel... e em família!

Tudo começou com um atrevida prenda de aniversário: um voucher para uma noite a dois num hostel. “Um hotel com dormitórios?”, perguntava ele desconfiado. “É”, dizia eu. “Embora levar as miúdas. Sempre conhecemos as colegas de quarto.”
A escolha do local não foi difícil. A vontade de ir ao Porto era muita e o Rivoli Hostel com os seus cenários cinematográficos era muito sedutor. Rumámos (para não dizer que remámos) para o Norte, naquele fim-de-semana das bruxas e do grande dilúvio. A entrada na nossa morada temporária foi por isso das mais entusiastas: em passo de corrida e com pouca vontade de voltar a sair.


O primeiro impacto não desiludiu. Recepção descontraída, pufs e recantos da sala a dar colo instantâneo às nossas filhas, computadores a chamarem por nós, mantas e muitos filmes a parecerem querer compensar a chuva lá fora.

No andar de cima começaram as surpresas. “Que bom! Beliches para os quatro!”, diziam as crianças extasiadas. “Que engraçado! Temos que fazer as camas?!”, dizíamos nós a olhar para as capas de edredão bem dobradas nos armários. “E que giras, as casas de banho fora do quarto!!!”, tornavam elas. “Giro, não é? Uma aventura”, assegurávamos nós. “E não há toalhas! Fixe! Não temos que tomar banho!”“Talvez não. Deve ser possível alugar”, disfarçávamos.

Não dar parte fraca era a nossa máxima. Afinal, estávamos num hostel muito cool, não queríamos parecer deslocados. E por isso disfarçámos. Disfarçámos quando o inglês matulão passou pela nossa porta a meio da noite a falar com voz grossa, disfarçámos quando somámos o preço das toalhas ao custo por quatro camas num quarto sem casa de banho e vimos que o preço não estava muito longe dos hotéis tradicionais, disfarçámos quando reparámos que os duches não tinham sabonete.

Hostel mas não hostil…

Mas gostámos? Sim, muito. Gostámos dos quartos divertidos e das camas confortáveis; dos pequenos-almoços postos na grande mesa onde todos nos reuníamos; das cozinhas onde ficámos a saber (mas não quisemos explorar) que era possível cozinhar; das castanhas e do Porto oferecidos ao fim da tarde; do terraço animado em dias sem chuva; da sessão de cinema, com mantinhas sobre as pernas (mas da qual fugimos a sete pés para não chorarmos convulsivamente à frente dos nossos impávidos e jovens vizinhos – o filme era o “21 Gramas”, onde uma mãe perde a família inteira…).

Gostámos do conforto, do bom gosto na decoração. Adorámos a localização, bem no centro da Baixa, cada vez mais animada e cosmopolita. Gostámos essencialmente de mostrar às nossas filhas que os hotéis não têm de ser sempre iguais, nem os seus duches, as suas refeições, ou mesmo as suas pessoas.

Recomendamos? Sim. Especialmente para famílias com vontade de experimentar coisas novas e que acreditem que as idades ou que a companhia dos filhos não constitui grandes barreiras.

Exibições: 140

Tags: hostel, onde dormir

Comentar

Você precisa ser um membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Ana Nicolas Alves Caetano em 9 dezembro 2010 às 19:38
Assim é que é... os anos passam mas o espírito de aventura e a descontração permanecem!
Ainda bem que gostaram, prenda bem escolhida ;-)
Comentário de Marina Soares em 9 dezembro 2010 às 12:18
Ana, estou cheia de bichos carpinteiros! Vou ter dificuldade em ficar aqui sentada o resto do dia! Há que tempos que não fico num hostel e acho que descreveste bem o misto de sensações. Muito giro, por um lado, terrível por outro. Ainda bem que os colegas de quarto eram da família, já apanhei com incontáveis "ressonadores" desconhecidos, um rapaz que se coçou furiosamente a noite toda e, pasma lá, até o inglês do vozeirão já pernoitou no beliche ao lado do meu (ou um primo dele).
É sempre uma aventura, mas esta aventura "cool" é outra coisa...
Comentário de Ana Pinheiro em 9 dezembro 2010 às 10:24
Vais ver que gostas. Tens um cheirinho de inter-rail (sofisticado), sem sair do país.
Comentário de Ana Pracaschandra em 9 dezembro 2010 às 10:12
Ana que descrição fantástica repleta de humor! ;) Mal posso esperar por ir experimentar este hostel do mundo do cinema e pelo menos já vou prevenida quanto às toalhas e ao sabonete :).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...