PASSEIOS (cá dentro): A Madeira para lá do Funchal

Se for à Madeira nesta altura do ano não se fique pelo fogo-de-artifício no Funchal. Pegue num carro e faça-se à estrada. Há tanto para ver!


Não sabe que direcção tomar? Os roteiros que apresentamos de seguida dão as indicações e os pontos de paragem obrigatórios. Palmilhe toda a ilha, de carro ou a pé, e vai ver que não se arrepende.

ROTEIRO MONTE
Funchal – Monte - Funchal
(1/2 dia sem carro)


Teleférico da cidade do Funchal

Outrora feito através do comboio do Monte, este passeio tradicional foi devolvido aos turistas e à população local com a inauguração deste teleférico no ano 2000. Partindo da Zona Velha da cidade rumo ao Monte, sobrevoa parte da baixa da cidade, o Largo das Babosas e o vale da ribeira de João Gomes, proporcionando vistas deslumbrantes. O percurso, de 3.178 metros de comprimento inclinado, vence um desnível de 560 metros, e é feito em cerca de 15 minutos, em confortáveis e seguras cabines de oito lugares.


Caminho Babosas, 8
Horário: 09:00-17:45
Preço: 10€ (15€ ida e volta); 4 aos 14 anos: 5€ (7,5€ ida e volta); Gratuito para menores de 4 anos.


Monte
Também conhecida como “a freguesia dos carrinhos”, fica situada bem no alto do anfiteatro da capital. Por entre jardins e imenso arvoredo, o centro da pequena localidade do Monte permite tranquilos passeios a pé, com paragens obrigatórias na Igreja de Nossa Senhora do Monte, erguida em honra da padroeira da Madeira e que inclui, no seu interior, o túmulo de Carlos I, Imperador da Áustria, e na Quinta Jardins do Imperador, última morada do referido monarca.


Jardim Tropical Monte Palace
Outra paragem que merece destaque neste percurso é o Jardim Tropical Monte Palace, pertencente à Fundação Berardo, com uma área de 70.000 metros quadrados. Com uma abundante colecção de plantas exóticas provenientes de todos os continentes e com lagoas povoadas por peixes koi, de origem japonesa, o jardim mostra inúmeras obras de arte de diversas origens, entre as quais se encontra uma colecção de cerâmica (do século XV-XX) e painéis de azulejo a retratar momentos da história de Portugal. O Museu que integra o complexo exibe, entre outras, uma extraordinária colecção de arte africana.


Caminho do Monte, 174
Horário:09:30 – 18:00: (Jardins) • 10:00 – 16:30 (Museu)
Preço: 10€ • Crianças e jovens até aos 15 anos: Grátis

Carros de Cesto

O regresso ao Funchal pode ser feito numa alucinante descida de Carros de Cesto. Imagine-se sentado numa confortável cadeira de vimes. Imagine agora que lhe pedem para esticar as pernas e que o conduzem, na cadeira, por ladeiras que serpenteiam entre casas antigas. Uma estranha aventura? Não, uma viagem fascinante que só a Madeira oferece. Deixe que os “carreiros” o conduzam durante 2 Km, numa viagem de 10 minutos até aos arredores do Funchal.


Sítio da Igreja, Monte. Tel: 291 783 919
Horário: Seg. a Sáb.: 09:00 - 18:00 • Dom.: 09:00 - 13:00 • 12,5€

ROTEIRO CENTRO
Funchal – Curral das Freiras – Funchal
(1/2 dia de carro)


Pico dos Barcelos
Rumando para Norte, ainda dentro do concelho do Funchal, na freguesia de Santo António, encontra-se este miradouro situado a 355 metros de altitude e a oferecer uma excelente paisagem da capital, com as ilhas Desertas ao fundo.

 

Eira do Serrado
A apenas 25 minutos a norte do Funchal, o visitante encontra uma das mais conhecidas paisagens da Madeira, aquela que se pode contemplar a partir do miradouro da Eira do Serrado, a uma altitude de 1095 m. No coração da ilha, a vista sobre todo o maciço central e sobre o vale do Curral das Freitas é de cortar a respiração. Para quem gosta de fazer caminhadas (e tem bastante energia) parte daqui um carreiro até ao Curral das Freiras.

 

Curral das Freiras

Na profundidade de um vale rodeado por altas montanhas, encontra-se esta freguesia em tempos votada ao isolamento dada a sua difícil acessibilidade. Inicialmente terreno de pasto, terá ganho o seu nome actual quando aí se refugiaram as religiosas do Convento de Santa Clara, fugidas dos corsários que no século XVI atacavam a ilha. Sendo a actividade principal dos seus habitantes a agricultura, proliferando aqui os castanheiros e as cerejeiras, a gastronomia da localidade é um dos pontos fortes para o turista. Do mesmo modo, os passeios a pé são um apelo nesta zona de paisagens belíssimas.

ROTEIRO ESTE
Funchal – Ponta de S. Lourenço - Funchal
(1 dia de carro)


Poiso
Deixando para trás a freguesia de Monte, segue-se para Norte por uma estrada sinuosa adornada por bela vegetação. No caminho descobre-se o Poiso e o seu Restaurante Casa de Abrigo do Poiso, antigo abrigo de montanha situado a 1400 metros de altitude que é hoje uma referência gastronómica da ilha.

Pico do Areeiro
Com pouco mais do que 1800 metros de altitude é um dos picos mais altos da ilha da Madeira. O caminho até este miradouro é feito por uma estrada vertiginosa com paisagens de cortar a respiração. No alto do pico, para além do miradouro, encontra-se uma pousada e um café. Do miradouro avista-se um trilho de cerca de 7 quilómetros que liga o Pico do Arreeiro ao Pico Ruivo, o ponto mais alto do arquipélago. Quem pensar percorrer este caminho de cerca de 3 horas deve levar lanterna, pois o percurso inclui túneis. Para os que continuam de carro, o único caminho possível é de volta para o destino anterior pela mesma estrada.

Ribeiro Frio
O percurso entre o Poiso e a localidade de Ribeiro Frio inclui passagem pela Laurissilva, a primitiva floresta da ilha, de características subtropicais e húmida. Acomodado num vale profundo está o Ribeiro Frio, conhecido pelo seu parque florestal com flora e fauna endémica e pelas piscinas de cultura de truta. É também daqui que partem muitos dos passeios pelas Levadas. Acessível a quase todos, com uma duração média de 1h30, a Levada da Serra do Faial conduz até ao Miradouro dos Balcões de onde se podem desfrutar vistas soberbas sobre o vale da Ribeira da Metade.

São Roque do Faial
A caminho do Faial passa-se por São Roque do Faial, freguesia que se estende desde o Pico do Areeiro, descendo em lombas e fajãs onde se situam as habitações e os terrenos agrícolas, encontrando-se depois com as ribeiras da  Metade e a de São Roque do Faial.

Faial
Na costa Norte da ilha, a localidade do Faial mantém a sua faceta rural e também a sua beleza natural. O seu nome terá nascido da predominância de faias aí existentes no passado, mas hoje as paisagens naturais ainda são evidentes – a Serra da Penha d’Águia ou a Reserva Natural da Fajã da Nogueira são bons exemplos. No que toca a actividades, a freguesia é conhecida por ser ponto de partida de algumas das mais bonitas Levadas da ilha e também pela sua piscina natural de grandes dimensões.

Santana
O visitante que não quer voltar para casa sem uma fotografia das casas com tecto de colmo, ex-líbris da Madeira, tem de passar por Santana. Mas o concelho tem mais para apreciar, ou não tivesse sido considerado pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera. No que toca a atracções, conta com o Parque Temático da Madeira, amplo espaço onde os visitantes de todas as idades partem à descoberta das tradições do arquipélago.

Machico
Já no nordeste da ilha chega-se a esta cidade situada junto a uma pequena baía. Machico preserva alguns marcos do seu passado – a cidade onde atracaram os primeiros descobridores da ilha mantém a antiga Capela dos Milagres, a Capela de São Roque do século XVIII e dois fortes que defendiam a cidade dos ataques de piratas.

Ponta de S. Lourenço
À ponta do extremo Este da ilha da Madeira vale a pena ir nem que seja para observar a drástica mudança da paisagem. Península de origem vulcânica, a Ponta de São Lourenço é árida e despida de árvores. Classificada como Reserva Natural Parcial é dona de espectaculares formações rochosas e conta com a única praia de areia natural da ilha.

ROTEIRO OESTE
Funchal – Porto Moniz (via Rabaçal)
(1 dia de carro)


Câmara de Lobos
A nove quilómetros a Oeste do Funchal, seguindo pelo litoral, encontra-se a tradicional vila piscatória cujo nome se deverá à grande quantidade de lobos marinhos que o navegador Gonçalves Zarco aqui encontrou. Durante séculos a subsistir da pesca e da agricultura, o concelho é hoje o local certo para degustar uma boa espetada em pau de louro, a tradicional Poncha (uma mistura de sumo de limão, mel e aguardente de cana de açúcar) e o famoso vinho da Madeira. Para além da sua magnífica baía, o concelho de Câmara de Lobos tem como pontos de interesse, para o interior, a Boca dos Namorados de onde se avista o Curral das Freiras e, no litoral, o Cabo Girão.

Pico da Torre
Partindo de Câmara de Lobos em direcção ao Estreito de Câmara de Lobos encontra-se este miradouro que permite avistar a baía de Câmara de Lobos, assim como as freguesias de São Martinho, Campanário e Cabo Girão.

Cabo Girão
Incontornável neste percurso – ou em qualquer visita à Madeira – é o Cabo Girão, que se ergue na segunda mais alta falésia do mundo. Com 580 metros de altura, este miradouro oferece uma vista espectacular para o mar, Câmara de Lobos e Funchal. No sopé da falésia surpreendem os terrenos de terras cultivadas, as Fajãs do Cabo Girão. Antes apenas acessíveis de barco, dispõem actualmente de um elevador construído em 2003.

Ribeira Brava
Ainda na costa sudoeste descobre-se este agradável concelho “banhado” por longas horas de sol. Desde há muito habitada, esta freguesia é hoje muito procurada pelos turistas. Apresenta como principais pontos de interesse o Museu Etnográfico da Madeira e a magnífica Fajã dos Padres, pequena língua de terra protegida por uma enorme falésia à qual se acede exclusivamente por barco ou elevador.

Museu Etnográfico da Madeira
Rua de São Francisco, 24, Ribeira Brava
Tel.:291 952598

Fajã dos Padres
Estrada Padre António Dinis Henriques, Quinta Grande


Paul da Serra e Rabaçal
Tomando o caminho de Paul da Serra, encontra-se Canhas, freguesia do concelho da Ponta do Sol tipicamente madeirense e de clima ameno. O Paul da Serra é o mais extenso planalto da Madeira a uma altitude que varia entre os 1.300 e os 1.500 metros. Com paisagens de uma beleza estonteante, é ponto de partida para alguns dos mais bonitos percursos pedonais – Levadas – da ilha, entre os quais aquele que leva ao Rabaçal, seguindo depois até à Lagoa do Vento e às 25 Fontes, uma das mais espectaculares quedas de água da Madeira.

Porto Moniz
No extremo noroeste da Madeira descobre-se este concelho que se estende do mar até à serra. As suas piscinas naturais, compostas por rochas vulcânicas que permitem que o mar entre naturalmente, são uma das principais atracções turísticas da Madeira. A não perder em Porto Moniz é ainda o seu inovador Centro de Ciência Viva.

ROTEIRO LITORAL OESTE
Funchal – Paul do Mar - Funchal
(1 dia de carro)


Ponta do Sol
O roteiro do litoral Oeste tem como principais pontos de interesse os já referidos concelhos de Câmara de Lobos e Ribeira Brava, antes de chegar a Ponta do Sol. O nome diz muito das capacidades balneares desta terra: clima ameno, praias acessíveis, de águas calmas e temperadas. Mas o concelho que foi dos mais importantes centros produtores de açúcar conserva ainda alguma construção digna de nota, como igrejas, capelas e solares de cantaria vistosa.


Calheta

O concelho que é dos mais antigos da ilha é ainda dos mais extensos. Como maior curiosidade e ponto de interesse para o visitante tem a sua generosa praia artificial, com areia transportada de outras paragens. Outro dos atractivos do concelho é o Centro das Artes – Casa das Mudas, edifício premiado desenhado pelo arquitecto madeirense Paulo David, situado numa falésia sobre a vila. Palco de exposições de nomeada, a Casa das Mudas assume-se como referência maior da cultura na Madeira.


Centro das Artes – Casa das Mudas
Estrada Simão Gonçalves da Câmara, 37


Jardim do Mar
Seguindo pela costa descobre-se outra estância junto ao mar, de encostas verticais. Sem contar com quaisquer infra-estruturas para os banhistas, as suas praias de calhau atraem pela beleza natural. Paraíso dos surfistas, a sua costa é conhecida mundialmente por ser o melhor spot para a prática de surf na Madeira.


Paul do Mar

A vila piscatória com magnífica paisagem de montanhas e mar convida o visitante que procura o bom peixe à sua mesa, mas também o que gosta de aproveitar as boas ondas para a prática do surf e do bodyboard.

Exibições: 15657

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Pedro Castanheira em 28 Dezembro 2011 às 0:25

Adoro a Madeira. São as levadas, a montanha, os passeios de barco, as flores, a qualidade do serviço, a paisagem, a gastronomia. Descrever não chega, é preciso sentir. Vale a pena

Comentário de Marina Soares em 7 Dezembro 2011 às 16:16

Vocês já me conhecem bem! ;) Continuem a alimentar-me o vício com artigos destes que eu vou comprar umas botas de caminhada novas e logo vos conto umas coisas...

Comentário de MyGuide em 7 Dezembro 2011 às 16:13

Sacia qualquer entusiasta de caminhadas, Marina.

Comentário de Marina Soares em 7 Dezembro 2011 às 14:58

Abriu-me o apetite!

Comentário de MyGuide em 6 Dezembro 2011 às 18:10

Obrigado, Rosana. Não há nada como a recomendação de alguém da terra.

Comentário de Rosana Pereira em 6 Dezembro 2011 às 17:59

Sou cá da Madeira e realmente o artigo está bem conseguido!

Para quem não conhece esta ilha, recomendo vivamente!

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Vida e obra de Frida Kahlo em livro com ilustrações de Maria Hesse

Criado por MyGuide 10 Out 2018 at 13:00. Actualizado pela última vez por MyGuide 10. Out, 2018.

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Abr, 2018.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2. Abr, 2018.

© 2020   Criado por MyGuide S.A. Livro de reclamações   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço