PASSEIOS (cá dentro): Coimbra, a cidade do conhecimento

Fui passar o fim-de-semana a Coimbra. Chegada à cidade, fui deixar as malas ao hotel e fiz tempo para o jantar a planear o dia seguinte.
Jantei no Dom Azeite, um restaurante muito agradável perto de Coimbra, num sítio chamado Taveiro que, sendo um antigo lagar restaurado, tem uma decoração muito característica. Com um serviço óptimo e uma boa envolvente, jantei ao som de música ambiente e à luz acrescida das velas. Naturalmente, o azeite tem um papel predominante na elaboração destes pratos, sendo que as especialidades são a tibornada de bacalhau, o bife na pedra, o churrasquinho de vitela arouquesa e, aos fins-de-semana, o cabrito.
Depois, um copo no bar Quebra, localizado na Rua Quebra-Costas, com um nome muito adequado ao sítio em questão. É um dos bares mais emblemáticos da vida nocturna universitária, que aposta na diferença, apesar de estar agora renovado.
Depois de um bom pequeno-almoço, passeio em Coimbra. Passei pelas igrejas de Nossa Senhora do Carmo, do Colégio da Graça e do Colégio de São Pedro. Fui dar à Praça 8 de Maio, que tem a adorável igreja de Santa Cruz em primeiro plano. Construída em 1131, reparei nas abóbadas manuelinas, lançadas sobre a nave e acompanhadas pelas capelas quatrocentistas.

Não estava à espera que a cidade fosse tão animada. Dei de caras com uma procissão muito cantada e uma alegre tuna universitária, sentada num café.

 


Entrei na Sé Velha, um dos edifícios mais importantes do estilo romântico em Portugal.

Almocei na Praça do Comércio e atravessei o rio pela Ponte Velha para chegar ao Convento de Santa Clara-a-Velha, que apenas vi de fora, por estar prestes a fechar.


Depois do jantar, fui ao Café Santa Cruz, um prolongamento da igreja, em que os confessionários foram habilmente transformados em casas-de-banho. Isto, para ouvir fado de Coimbra. Com notas algo mais agressivas que o fado tipicamente português, teve origem nas canções de amor (serenatas) que os estudantes de Coimbra cantavam às namoradas, num tempo em que não havia telemóveis, conta o fadista, acompanhado de mais uma voz, duas guitarras portuguesas e uma guitarra acústica. As vozes sonantes e as guitarras imponentes encheram o café, enquanto eu acompanhava a música com um belo Porto LVB. Completamente sobrelotado e com uma acústica algo inesperada, reparei nas abóbadas fantásticas e no serviço primoroso. Fez-me lembrar o Majestic (Porto), na medida em que já se torna difícil encontrar cafés "à moda antiga", numa altura em que até a Brasileira perdeu a sua identidade.
Na manhã seguinte tentei conhecer mais da cidade, mas o tempo mostrava-se adversamente chuvoso.
Decidi almoçar num restaurante chamado A Taberna. Meus amigos, deixem-me falar-vos da Taberna. Felizmente, cheguei relativamente cedo, porque depressa descobri que era muito aconselhável reservar previamente. Confesso que não tinha particulares expectativas, mas fiquei completamente apaixonada. Um restaurante de comida tradicional, com um óptimo serviço. Escolhi o cabrito, um autêntico manjar dos deuses.

Prometo-vos que foi o melhor que já comi em toda a minha vida. Uma boa diversidade de acompanhamentos à escolha e sobremesas deliciosas, completaram a minha feliz visita a Coimbra.
Mas eu tinha de ir à Quinta das Lágrimas. Apesar de o tempo estar verdadeiramente instável (acabei por não ver os conventos de Santa Clara-a-Nova e Santa Clara-a-Velha), eu tinha de ir. Afinal, foi onde morreu a minha apaixonada ancestral homónima.
A quinta conquistou-me a partir da Fonte dos Amores, assim chamada por ter presenciado a paixão de D.Pedro por Inês de Castro. Mais à frente, outra fonte. A mística Fonte das Lágrimas, onde Inês foi brutalmente assassinada. Diz a lenda que o sangue de Inês terá ficado preso às rochas do leito, ainda vermelhas depois de 650. Apesar de não ser muito destas coisas, adoro a história deste casal histórico e preferi acreditar que assim é.
Com tanta chuva, nem fui às ruínas de Conímbriga mas, apesar de tudo, a escapadela foi óptima.

 

 

Dom Azeite
Rua Combatentes da Grande Guerra, nº95, Taveiro, Coimbra
239981010
domazeite@portugalmail.com




Bar Quebra
Rua do Quebra Costas, nº45/49, Coimbra
239841174
quebra@quebra.eu

 

Café Santa Cruz

Praça 8 de Maio, Coimbra

239833617

geral@cafesantacruz.com

 

A Taberna

Rua dos Combatentes da Grande Guerra, nº86, Coimbra

239716265

ataberna25anos@gmail.com

Exibições: 2648

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Maria Manuel Sousa em 17 Fevereiro 2011 às 22:44

Depois de já conhecer umas coisitas, estou um bocado naquela fase de valorizar aquela parte que proporciona um dos maiores prazeres da vida:comer bem. A Taberna, definitivamente, aconselha-se.

Ouvir fado de Coimbra é também uma experiência que todos deviam viver...

Comentário de Luis Marques Cotonete em 17 Fevereiro 2011 às 22:25
felizarda, tenho ido várias vezes a Coimbra, mas nunca consegui atingir esse estado de alma de satisfação. Da próxima vez vou procurar melhor e ver se vou ao quebra costas e à Taberna
Comentário de Filipe Amorim em 17 Fevereiro 2011 às 22:14
Olá, já estive também em Coimbra e adorei! Fiquei no Hotel Ibis, ao pé do rio e gostei bastante daquela zona! A cidade universitário tem uma panorâmica espetacular! Infelizmente só fiquei 2 dias, nao pude visitar muito mas prometi a mim mesmo que ia regressar! :-)
Comentário de Maria Costa Domingues em 17 Fevereiro 2011 às 16:31
Gosto muito desta cidade universitária e já não vou a Coimbra há muito tempo. Mas já registei...D.Azeite e a Taberna, pela tua descrição, o tipo de restaurantes que gosto de conhecer.
Comentário de Miguel Sur em 16 Fevereiro 2011 às 23:59
Que saudades do meu tempo de faculdade em Coimbra. Por isso gostei especialmente do teu artigo. Esta bem estruturado e fiquei com curiosidade de experimentar essa "Taberna" da rua dos combatentes:)

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Aulas regulares (e para todos) no Museu do Oriente

Criado por MyGuide 5 Jan 2021 at 10:16. Actualizado pela última vez por MyGuide 5 Jan.

Pintar como os grandes

Criado por Agenda MyGuide 24 Nov 2020 at 18:30. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 24. Nov, 2020.

É um restaurante?

Criado por Agenda MyGuide 9 Nov 2020 at 11:32. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Nov, 2020.

© 2021   Criado por MyGuide S.A. Livro de reclamações   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço