CULTURA: Produtora de Solveig Nordlund e Margarida Gil celebra 10.º aniversário

Produtora de Solveig Nordlund e Margarida Gil celebra 10.º aniversário com programa duplo no Teatro do Bairro em Lisboa.

Ao basear “O Espelho Lento” num conto de Richard Zimler, Solveig Nordlund criou uma média-metragem com a duração de 23 minutos. Já “Perdida Mente” de Margarida Gil começou por ser uma curta-metragem mas, durante a rodagem, o filme tornou-se de tal forma um objecto de estima que se estendeu até aos 62 minutos. Apesar das diferenças, as duas linguagens compõem juntas a duração média de uma longa-metragem.

Curiosamente, as duas longas-metragens ganharam prémios em Nova Iorque, em 2010. “Espelho Lento” foi considerado Melhor Drama no Festival de Curtas-Metragens do Centro da Cidade de Nova Iorque e “Perdida Mente” Melhor Argumento Internacional (Longa-Metragem) no Festival Internacional de Cinema e Vídeo Independente de Nova Iorque. Mas as afinidades entre as obras das duas realizadoras não acabam aqui. Amigas e sócias da Ambar Filmes, que criaram em 2001, as realizadoras apoiaram-se nestes filmes nos mesmos fundamentos: a memória e o tempo, a percepção deste e da realidade, a perda do outro e a perda de si.

Em “Espelho Lento” da realizadora sueca Solveig Nordlund, a memória é assegurada pelo reflexo do espelho lento, que é devolvido só após um tempo incerto. Este elemento mágico permite a recuperação da memória de um passado que é agora presente, de uma ausência que é agora presença. É o objecto externo que interrompe o naturalismo da narrativa, transformando o reflexo em realidade. É, de facto, quando Carla revê a filha no espelho, mais de quatro anos após a sua morte, que a linha da sua vida se volta a unir, e ela pode abandonar o limbo escuro onde se tinha refugiado. Baseado no conto de Richard Zimler, o filme de Solveig Nordlund contou com a participação do escritor no argumento e com a sua participação como actor.

No filme “Perdida Mente” com realização e argumento Margarida Gil a memória vai-se, pelo contrário, desintegrando pouco a pouco. Joaquim tem uma doença que o faz esquecer das coisas, dos nomes, dos lugares. Vai esbatendo a fronteira entre o sonho e o quotidiano, alterando a realidade a partir do interior da sua cabeça. Neste mundo de doença-senilidade-alienação, o tempo é fluido, mistura-se. Joaquim “vê para trás” e, ao mesmo tempo, sente coisas que não existem – que é talvez o mesmo que ver o futuro. Como no texto citado de Guimarães Rosa, em que o narrador se “lembra das coisas antes delas acontecerem”.

Com “Espelho Lento” e “Perdida Mente”, Solveig Nordlund e Margarida Gil sopram juntas as velas do bolo que comemora o aniversário da produtora que criaram há 10 anos.

 

"O Espelho Lento" e "Perdida Mente" são projectados de 1 a 5 de Novembro 2011 às 21h no Teatro do Bairro (Bairro Alto).Saiba mais aqui http://ambarfilmes.blogspot.com/ ou aqui http://www.teatrodobairro.org/

Exibições: 371

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Anabela em 25 Outubro 2011 às 23:39
Parabéns pelo excelente trabalho

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Vida e obra de Frida Kahlo em livro com ilustrações de Maria Hesse

Criado por MyGuide 10 Out 2018 at 13:00. Actualizado pela última vez por MyGuide 10. Out, 2018.

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Abr, 2018.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2. Abr, 2018.

© 2019   Criado por Administrador Transglobal.   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço