VIAGENS (lá fora): Same same but different

Já habituadas às casas de banho versão Indiana, espera. Um stop para uma breve descrição. São tão limpinhas e bem cheirosas que, quanto menos tocares, melhor. É todo um jogo de equilíbrio. Agachas-te e tentas acertar no buraquinho. O papel é inexistente; São ecológicos e limpam o rabinho com a mão e com aguita (No worres, nunca nos esquecemos do papel). Por último, ”puxa-se o autoclismo”. Abre-se a torneira, enche-se o balde e aqui vai disto!

Retomando, já habituadas a estas acrobacias, metemo-nos num avião rumo a Singapura. Aterrámos aflitinhas, ainda nem as malas tínhamos  e fomos a correr a casa de banho. Stop again!

Woow!

A sério que isto é uma casa de banho? – Desculpe senhora. Isto é a toillete? Que cena! Tínhamos acabado de entrar num autêntico  SPA. Depois de termos os nosso assuntos resolvidos, deparámo-nos à saída com algo nunca antes visto: Um Tablet enorme com a fotografia da senhora das limpezas e com uma escala de ”smiles” que ia do mais happy ao mais unhappy. Para que qualificássemos o serviço, carregámos as duas no excelente porque não havia nada acima disso.

Com esta entrada, agora sim, welcome to singapura!

Chegámos ao país do futuro. Se não fosse pelos os olhos em bico pensaríamos que nos tínhamos enganado no voo e tínhamos ido para a Nova Iorque. É super moderno, super design, super inn e super hiper mega fashion. As ruas são uma passarelle. Nós temos a mania que a Europa é que é, mas eles dão-nos um bailinho a todos! Qual Itália, qual Milão ou Paris? Venham cá e vejam…

Como é que imaginas uma sociedade totalmente dependente e mergulhada na tecnologia? Ora bem, ainda nem nós, aos 24 anos de idade, temos um ipad ou um tablet e aqui passavam por nos carrinhos de bébés entretidos a brincar com o seu ecrã tatil.

Basicamente, estivemos a viver uns dias no mundo dos ”Sims” ou do ”Second life”. Isto é o paraíso das compras. Os shopaholics venham todos para cá! lol tem quase cidades inteiras de shoppings, de tão grande que são.

Eles estão muito empenhados em ter uma cidade perfeita. O que não têm inventam, o que gostam copiam, mas melhor ou pelo menos maior, até o que não precisam têm que ter.

Em Singapura, se quiseres voar, podes. Eles têm vento falso para que voes. Queres surfar? Também podes. Eles têm cá praias e ondas falsas. Queres ir a um jardim zoológico impecavelmente limpo com cheiro a rosas e onde tens a ilusão de que os animais estão em liberdade? Anda, anda eles ca têm um. Ocasionalmente, tens vislumbres Europeus. De repente vês um ”London eye” gigante, ainda maior que o de Londres, dás por ti a cruzar caminho com um ”o pensador” de rodin, mas de outro artista qualquer e de 5 metros de altura… ah e ainda podes passear num género de parque Gϋell, mas não deve ter sido o Gaudi a fazer.

Sabias que é proibido mastigar pastilhas na rua? É mesmo ilegal. Se fores apanhado vais preso. Ok, preso não vais mas apanhas uma multa que até andas de lado.

Sabias que é proibido teres um carro por mais de 10 anos? Cumprido o prazo, tens que o vender e exportar para outro país! Esta é a razão pela qual não vês nem um carro podre na rua.

Isto parece que estamos aqui a descascar Singapura mas, isto é um texto de opinião e, para nós, recém-chegadas do sítio mais espiritual do mundo, sentimo-nos a aterrar no sítio oposto; o lugar mais materialista do mundo.

Mas não os deixeis enganar. Um lugar assim é demasiadamente atrativo e fascinante. Nós vimos, aproveitámos e nós curtimos, mas já tínhamos os ideais indianos latentes nas veias…

 

Mais artigos em www.triptraptales.com! Ajudem o nosso projecto a crescer fazendo parte dele =)

Exibições: 480

Tags: singapura, viagens (lá fora)

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Miguel Sur em 1 Junho 2012 às 19:38

Que belas fotos

Comentário de Marina Soares em 24 Maio 2012 às 11:50

Credo! As fotografias estão lindas mas a vossa descrição não me tentou particularmente! Continuem a divertir-se e cuidado com as pastilhas!

Comentário de Ana Pinheiro em 24 Maio 2012 às 10:18

Eheh! A exaustiva análise comparativa das casas de banho está muito boa. Assim se vê o estado de uma nação. Mas não a alma, pelos vistos. Resto de boa aventura, meninas!

Siga-nos no Facebook

Sugestão BestGuide

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...