She and Me back to the road em Autocaravana...48h de touring!

 São Mamede e novas areas de estacionamento e estações de serviço p...

(Localização de São Mamede)
She and Me back to the road….até São Mamede, Cabril e Sta Cruz.
 
 
Ora bem, o homem põe e Deus dispõe. She and Me estavam aprontados para sair de touring em semovente dia 21 de Maio, domingo, após mais um jantar de co-pilotos organizado pelo TCA no final de uma tertúlia do grupo Facebook 1 AC e 1 CAFÉ, que versou com o companheiro Clemente Mitra sobre um aula prática e outra teórica “como prevenir e apagar fogos” dentro ou fora da autocaravana…
 
Tudo preparado com programa completo para 11 noites de viagem de ida e volta ate Berna, porém quis o destino que as voltas fossem trocadas ainda na sexta-feira, com um imprevisto internamento hospitalar da co-piloto que teve sequelas, só ultrapassadas parcialmente por estes últimos dias, mas ainda de molde a fazer adiar voltas e reviravoltas de mais longa distância.
 
Assim o pretexto da inauguração de mais uma área de autocaravanas e de uma estação de serviço em São Mamede (concelho da Batalha mas a 3km da rotunda dos Pastorinhos de Fátima) aí fomos nós… duas curtas noites e cerca de 500Km com epicentro e boomerang em Alenquer, onde estaciona durante o ano a semovente, sempre a postos.
 
Sexta-feira portanto dia 15 de Julho! Saída de Alenquer a tempo e horas para almoçar no antigo restaurante a Prensa, de Cheganças, pouco depois de Alenquer, agora rebaptizado (será sem “p” na nova ortografia?) de Grelha do Lavrador. Doses generosas por um preço de refeição completa de 8 euros, ao estilo Routier, de que ficam na travessa meia porção… e de qualidade sem mácula. Pois começados as 13.15 de talheres empunhados, pelas 14.30h já estávamos de volta à AC para S. Martinho para vista surpresa a uma familiar.
 

Assim, para um rememorar de paisagens há muito tempo e esquecida subiu-se ao Facho para as fotos possíveis da entrada da barra de São Martinho, mais a entrada na Igreja com o altar em homenagem equestre ao Santo, e depois um deambular pelo miradouro, agora referenciado como sendo o do elevador de vidro. Somou-se o tempo de um lanche simbólico, e depois voltamos à estrada e ao ritmo sereno de um passeio sereno. Atravessamos a periferia de Alcobaça, e depois da Batalha para seguir Serra acima ate São Mamede.
 
Chegados á vista do edifico da Junta de Freguesia em cujo parque de autocaravanas já estavam umas boas dezenas de companheiros autocaravanistas. Vasco Nazário (autor do blog Uma Autocaravanita) topou-nos logo, e esbracejou-nos amigavelmente o caminho de entrada no parque e com a ajuda do Boaventura lá nos acomodamos próximo da saída, porque se explicou que era mesmo por uma só noite. A presença de She and Me, era como foi dito, simbólica e de Solidariedade por mais esta área de serviço! Mas não íamos nem aos comes, nem aos bebes, nem aos ranchos folclóricos nem a cerimónia de apresentação da FPA (Federação Portuguesa de Autocaravanismo). Essa será matéria para ulterior crónica.
 
O tempo de confraternização foi pois limitado, para além do casal Boaventura do Vitor (capitão Haddock e da Fernanda, do Antonio e Isaura Cunha, do Jorge Guerra pouco mais foi possível, até para She não arriscar friagem. Entretanto, houve tempo ainda para ir ao supermercado pois os restaurantes (poucos) não serviam jantares. Uma indispensável visita a mercas na Padaria Heleno (exemplar de modernidade) e propriedade do Presidente da Junta de Freguesia serviu para a compra de pão para as necessidades. O Jantar foi frugal: salsichas, queijo fresco, pão escuro de sementes, sem vinho.
 
Ficam pois as fotos possíveis.
 
Dia seguinte sábado, debaixo de forte neblina matinal ainda cedo como é hábito e depois do pequeno-almoço e de depositado o lixo no lixo, os adeuses e até ao meu regresso, e logo de seguida prosseguimos até a Pia do Urso a escassos 3Km. Já conhecida de outra viagem, (registada nesta Newslletter) mas ainda não da Co-piloto. Valeu a pena mais uma vez e sempre debaixo de uma neblina quase líquida fez-se o percurso pedestre gratificante e completo, com paragens para comprar azeite local para uns amigos, e umas tee shirts para as netas. Missão cumprida com as fotos que aqui figuram também.
 
E depois? Aonde o almoço e a viagem? O plano A era ir ate Mangualde para ver a famosa piscina de agua salgada…mas a kilometragem pareceu excessiva dadas as circunstâncias e assim optou-se por algo num raio de 100km, que fosse agradável e desconhecido. A escolha recaiu na Barragem do Cabril, até porque havia notícia de um restaurante adequado.
 
Foi a escolha acertada! A albufeira do Cabril é bonita, as margens apresentam-se bem integradas na paisagem, o restaurante – Lago Verde é farto, de qualidade e com preços comedidos, tem boas mesas á janela, e delas vislumbram-se em dia de sol como estava, a praia fluvial, a mini marina e ainda as duas piscinas flutuantes, a de adultos e a das crianças.
A pontuar as águas algumas canoas coloridas de uma prova desportiva da data. Quanto a ementa há bucho e maranhos da especialidade local gourmet, e acrescente-se, o melão estava no ponto! Nota positiva ainda para o facto de haver espaço de estacionamento suficiente para autocaravanas, pelo que a pernoita não parece de desaconselhar mas se evitarem concentrações!
 
Depois desta pausa pacífica surgiu a ideia de descer vagarosamente passando por alguns locais onde recentemente outras áreas de estacionamento e pernoita de autocaravanas e respectivas estações de serviço foram inauguradas.
 
Começamos logo pela Sertã. Bem sinalizada, em local desinteressante embora próximo de supermercados e da magnífica ponte medieval. Gratuita. Ninguém estava lá estacionado
 
Seguiu-se Constância, do outro lado do Rio, ampla, com boas vistas. Gratuita. Bem sinalizada. Ninguém por lá.
 
Depois e a finalizar Vila Nova da Barquinha. Convincente, bem sinalizada e enquadrada em amplo parque verde com sombras. Capacidade para varais AC, e estavam por lá cerca de oito autocaravanas, mesmo próximo da rampa de acesso ao Rio. Gratuita. Interessante para quem seja pescador ou praticante de desportos fluviais.
 
Finda esta busca colocou-se a questão de escolher o términos da etapa de sábado. Onde? Escolheu a Co-piloto…na costa, em Sta. Cruz. A travessia no sentido leste oeste foi feita na calma e sempre por nacionais a velocidade muito moderada até A-dos-Cunhados, mais uma recente paragem para autocaravanistas que não faz o nosso género. Porém é gratuita, está bem sinalizada (na saída para Sta Cruz) e a estação de serviço afigura-se útil para quem demanda o litoral, e tem um parque adjacente bom para quem tem crianças e bicicletas vê-las espraiar um pouco. Não tinha ninguém estacionado.
 
Acabámos pois em Sta. Cruz, na praia dita do Centro, no respectivo parque de estacionamento nem vocacionado para autocaravanas nem está a estas vedado. A solução ideal para quem quer ficar frente ao mar e simultaneamente próximo das ruas de peões, restaurantes e comércio em geral. Chegámos ao fim de tarde comum temperatura fresca, dia cinzento, e desencorajante para tentar a água. Optou-se pois pelo passeio pelas ruas e pelas praias dotadas em grande parte por um paredão recente. Primeiro prémio para a Praia Formosa, naturalmente!
 
O Jantar foi num restaurante fronteiro ao estacionamento onde estavam mais meia dúzia de AC. Vela d´Ouro assim é o nome da marisqueira onde com camarões cozidos e em omeleta se ficou a despesa do casal por 27,50€, aceitável. Pena estar esgotado o polvo da costa….
 
A noite começou cedo depois das voltas e dos percursos pedestres ainda completados com a leitura do Expresso e umas olhadelas na televisão com mais som que imagem. Apenas uma nota…pela meia-noite, já adormecidos em vale de lençóis, estalejou um furioso fogo-de-artifício! Pois…era mesmo a festa do Carnaval de Verão que acontece anualmente no terceiro fim-de-semana de Julho! E a verdade é que a população em veraneio e a local bem se mascara a preceito…vimos desde bruxas a “diabas”… e até a uma família completa incluindo uma criança de colo vestida de leões…dos pés a cabeça…
 
Mas a verdade é que não estamos para festejos, apenas satisfeitos deste “stress test” ter corrido bem… as resistências vão-se recuperando, ate com esta terpaia que não vem nos manuais médicos.
 
Domingo de manhã acordou-se cedo. Neblina no horizonte a levantar-se e assim ao pequeno-almoço de janelas frente ao mar, foi ver as ondas corridas ao nosso encontro com a mesma cadência que durante a noite nos tinham embalado o sono. Incessantes, uma atrás das outras, como se dias infinitos da eternidade se tratassem…
 
Pouco depois cerca de 50Km estávamos de volta ao Alenquer Camping onde testavam ainda na plataforma das autocaravanas dois companheiros a dormir… Coube-nos fazer a higiene da semovente na estação de serviço e depois estacioná-la com um olhar voluntarioso de despedida até tão logo quanto possível, nem que seja, este ano apenas para umas voltas cá dentro dos próximos fins-de-semana, se possível alongados! A ver vamos, portanto.

Exibições: 468

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Marina Soares em 26 Julho 2011 às 17:34

Gosto de ver que ainda se vestem casacos na praia de Santa Cruz - um clássico da minha infância de Verões no Oeste.

As melhoras da Co-Piloto, não podemos ficar muito tempo sem as aventuras da semovente!

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Vida e obra de Frida Kahlo em livro com ilustrações de Maria Hesse

Criado por MyGuide 10 Out 2018 at 13:00. Actualizado pela última vez por MyGuide 10. Out, 2018.

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Abr, 2018.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2. Abr, 2018.

© 2019   Criado por Administrador Transglobal.   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço