Sobe Sobe Balão Sobe, na noite de S.João!

No mês de Junho, a invicta é porto de folia. S. João sai para as ruas na noite de 23 para 24 de Junho juntamente com milhares de pessoas, mostrando que não há cansaço que entre nos festejos. Embora nem todas as tradições se mantenham vivas, algumas permanecem bem presentes: muitas meninas continuam a fazer preces ao santo casamenteiro, o alho-porro anda atrevidamente ao alto, e o aroma a manjerico apela à declaração dos amores.

 

Durante toda a noite do dia 23 para 24 o ambiente é de euforia. As ruas enchem-se de multidões e a alegria sobe ao ar, juntamente com os inúmeros balões de papel coloridos, como se cada um representasse a maior das estrelas. Ritual que ilumina velhos resquícios de um antigo culto ao Sol.

Embora já não seja tão habitual encontrarem-se a cidreira e a alfazema nas bancas que se alinham nas ruas da Baixa, os manjericos continuam a ser protagonistas nas vendas das ervas-aromáticas. Para além destes agradáveis aromas, a que se junta o limonete, muitos tripeiros levam na mão um alho-porro para, de vez em quando, roça-lo no nariz do vizinho desprevenido, em tom de brincadeira.

Se a experiência não é das mais atractivas, não é isso que impede os milhares de pândegos de se dirigem ao centro dos bailaricos, ou até às margens do Douro, onde o fogo-de-artifício, por volta da meia-noite, ilumina os céus e o rio, repleto de embarcações com bailes e sardinhadas a bordo. Se do baú das memórias nos assaltam os aromas a manjerico ou a sardinha e pimento assados, atrás também não fica o som sibilante dos martelos. Azuis, brancos, vermelhos, verdes, laranjas, estes artefactos, de vários tamanhos e feitios, colocam toda a gente a martelar na cabeça de quem passa. O martelo brincalhão é uma tradição que apenas surgiu em 1965.

Festa nitidamente pagã, o S. João do Porto tem raiz em “sortes” amorosas, encantamentos e divinações. As tradições relacionam-se com o casamento, a felicidade, a saúde e com antigos cultos pagãos do Sol e do fogo.

 

Tradições Antigas

 

As Fogueiras e os Banhos

Quem saltar a fogueira na noite de S. João, em número ímpar de saltos, e no mínimo três vezes, fica, durante todo o ano, protegido de todos os males. Diz a tradição que as cinzas de uma fogueira de S. João curam certas doenças de pele. Para certos males, são salutares os banhos que se tomem na manhã do dia de S. João, mas antes do Sol nascer. No Porto, os que se tomavam nas praias do rio Douro ou nos areais da Foz, valiam por nove...


As Orvalhadas

As orvalhadas estão relacionadas com a fecundidade. Uma mulher que se rebole de madrugada sobre a erva húmida dos campos (“...para tomar orvalhadas / nos campos de Cedofeita”) fica apta para conceber. Segundo um conceito antigo as orvalhadas eram entendidas como o suor ou a saliva dos deuses da fertilidade.

 

Santo Casamenteiro

S. João é também casamenteiro. Ao toque da meia noite a menina casadoira atira um cravo para a rua. Se for apanhado por um rapaz, é certo que em breve ela casará. O mês de Junho passa célere por entre o canto fruste das cigarras e a risada vermelha das papoilas. Mas a folha da oliveira também entra no sortilégio das cantigas de amores: “Ó meu S. João Baptista / ouvi-me que eu sou solteira / destinai o meu marido / nestas folhas de oliveira...”

Uma outra velha tradição assegura que os namoros arranjados pelo S. João são muito mais duradouros do que os que se formam pelo Carnaval “que não vêm chegar o Natal..."

 

As Cascatas

Preparadas semanas antes com dedicação e afinco, as cascatas sanjoaninas, frequentemente apelidadas de presépios de Junho, é outro atractivo que caracteriza a festa. Lá está a figura do santo com o seu símbolo inerente, o bíblico carneirinho que por sua vez, aparece associado a elementos pastoris e ao rebanho que nos traz à memória a iguaria tradicional desta quadra festiva: o anho ou cabrito assado com batatas assadas e arroz de forno.

 

Os Bailaricos e Afins

A não perder mesmo são os bailes que decorrem junto aos Arcos de Miragaia, bem perto da Alfândega, os de Massarelos, ouvir o que no segreda Santo Ildefonso, Cedofeita e Bonfim, experimentar a animação do baile das Fontainhas ou seguir a pé em direcção à Foz que, ao nascer do dia, espera os mais acalorados para um refrescante banho de mar. Lavado o espírito fica o cansaço de uma noite divertida em que é proibido pregar olho.

 

Exibições: 3002

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Isabel Duvalle em 11 Março 2011 às 22:58
 Adoro o S. João e lançar balões ;)

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Vida e obra de Frida Kahlo em livro com ilustrações de Maria Hesse

Criado por MyGuide 10 Out 2018 at 13:00. Actualizado pela última vez por MyGuide 10. Out, 2018.

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Abr, 2018.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2. Abr, 2018.

© 2020   Criado por MyGuide S.A. Livro de reclamações   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço