VIAGENS (lá fora): La Gomera - Um paraíso entre ilhas

A porta de entrada faz-se por Tenerife, a ilha mais turística das Canárias. Também lá iremos, mas por agora convido-os a visitar La Gomera, por onde se chega apenas por mar e daí se avista um paraíso quase perdido. Apenas com 370 km² de área, La Gomera é a segunda mais pequena das principais ilhas daquele arquipélago. A sua forma circular e o imenso verde sobre os barrancos dão a esta pacata ilha uma visão de refúgio mais-que-perfeito.

Se todos os caminhos vão dar a Roma, como costumamos dizer, os trilhos de La Gomera desembocam todos no pico de Garajonay, que atinge a altitude máxima nos seus imponentes 1487m de altitude. Aqui mesmo, no centro da ilha, a vista surpreende-se a toda a volta, tantos são os percursos que imaginamos poder percorrer. Teremos de fazer escolhas, naturalmente, mas o pico de Garajonay estende-se por variadíssimas direcções, com ravinas escarpadas e barrancos, de onde se chega à floresta típica da Macaronésia, a laurisilva, caracterizada pela sua vegetação exuberante.

La Gomera é, por isso, ideal para os amantes de caminhadas e da natureza, convidando à evasão e ao descanso, não fosse o Parque Nacional de Garajonay uma área protegida, a bem da conservação da natureza, sendo uma das zonas reconhecidas pela UNESCO. As suas múltiplas ravinas escondem histórias ainda mais fantásticas, como aquela linguagem assobiada a que chamam o Silbo (silvo), uma forma original de comunicação inventada pelos habitantes aborígenes da ilha, os guanches, que seria adoptada pelos colonizadores europeus do século XVI, sobrevivendo assim à extinção dos guanches. O Silbo é hoje é objecto de políticas de conservação, sendo aprendida nas escolas da ilha.



Uma outra história que distingue La Gomera, identifica a ilha como elemento histórico bem próximo de nós. Conta-se que Cristóvão Colombo fez em La Gomera a sua última escala antes de atravessar o Oceano Atlântico, em 1492. A casa da localidade de San Sebastián onde pernoitou é hoje uma atracção turística. Poderíamos bem imaginar Colombo a deliciar-se com a gastronomia local. Os vinhos produzidos na ilha têm um carácter único, distinto, preferencialmente consumido com queijo local e carnes grelhadas de porco e de cabrito, a especialidade gastronómica da ilha.

A ilha de La Gomera faz parte da Província de Santa Cruz de Tenerife, está dotada do seu Cabildo Insular e é dividida em seis municípios: Agulo, Alajeró, San Sebastián de la Gomera (a capital), Hermigua, Valle Gran Rey e Vallehermoso. A Norte, igualmente surpreendente, encontraremos o Castillo del Mar, fortaleza medieval virada ao imenso Atlântico, desde 1890 quando foi construída, é agora um acolhedor Centro Cultural, reconstruído em 2001, onde não faltam espectáculos e outras ofertas culturais.

Visitada La Gomera, um paraíso entre ilhas, regressaremos de novo à mais agitada e turística Tenerife, a ilha mais povoada das ilhas Canárias, dominada pelo vulcão Teide, na mais alta montanha de Espanha. Ainda de passagem pelas Ilhas Canárias, ligada a Tenerife, não deixe de visitar a cidade de San Cristóbal de La Laguna, declarada Património Mundial pela UNESCO.

A pouco mais de duas horas de avião da Península Ibérica e a quatro horas das principais cidades europeias, as Ilhas Canárias, Tenerife e La Gomera, prometem ser um destino de eleição que vale a pena visitar.

Nota: Artigo publicado no MyGuide em Junho de 2011, agora novamente colocado em destaque.

Exibições: 1178

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Joana Schmidt Costa em 1 Julho 2011 às 17:34

Mas que grande aspecto! As canárias poderão ser uma hipótese em breve. 

Obrigado Miguel :)

Comentário de João Miguel Belo em 1 Julho 2011 às 14:44

Muito bem Miguel...foi agradavel recordar!

Comentário de Rui José Gonçalves Teixeira em 1 Julho 2011 às 11:58

A visitar brevemente

Thanks

Comentário de Mónica M. Raimundo em 1 Julho 2011 às 11:07

Adorei! Por tudo, acredito que seja um pequeno Paraíso! Obrigado.

Comentário de Pedro Bretes em 30 Junho 2011 às 20:23

Fica aqui o meu comentário vai em Silbo:

 

Comentário de Joana Sá Pinto em 30 Junho 2011 às 20:14

Olá Miguel
Este artigo veio mesmo a calhar. Estou a programar uma viagem às Canárias e não fazia ideia que La Gomera fosse assim... Já está no meu programa :)
Obrigado.

Comentário de Marina Soares em 30 Junho 2011 às 11:48
Gracias, Miguel, vou tomar nota.
Comentário de Ana Tomasi em 29 Junho 2011 às 17:32
Fiu-fiu, belo artigo!
Comentário de Brolas em 29 Junho 2011 às 1:20
Gostei muito
Comentário de Miguel Sur em 28 Junho 2011 às 19:59

Obrigado pelo vossos elogios;)

La Gomera é mesmo um paraiso perdido para os amantes de caminhadas. Também recomendo Hierro, uma outra ilha das Canárias que foi declarada pela UNESCO como Reserva da Biosfera. Há um plano impulsionado pelo governo regional para converter Hierro na primeira ilha do mundo a abastecer-se totalmente com energias renováveis.

@Marina: Não sei se haverá companhias privadas que fazem voos inter-regionais para La Gomera, mas a melhor forma de ir é mesmo de Barco. A viagem demora pouco mais de uma hora e há varias companhias que fazem o transporte a partir de vários locais de Tenerife.

© 2018   Criado por Administrador Transglobal.   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço