VIAGENS (lá fora): Do Vaticano à pré-história da Sardenha

Finalmente ia conhecer o museu mais rico do mundo. Como grande admirador dos grandes mestres do Renascimento sonhava com o dia em que visitaria o museu do Vaticano.

Após uma espera prolongada, finalmente consegui entrar na mais pequena nação do mundo. Com cerca de 50 hectares, o Vaticano é uma teocracia encabeçada pelo papa, com apenas 550 habitantes e mais de 4 000 000 de visitantes por ano.

Há muito que queria conhecer a Capela Sistina, visitar as Salas de Rafael, as Galerias dos Mapas, das Tapeçarias, dos Candelabros e passar alguns momentos nos faustosos apartamentos dos Borgia.

Na expectativa de viver uma experiência iluminada foi com algum desespero que me vi a caminhar entre milhares de turistas que se atropelavam na esperança de captar o melhor postal das suas férias. Apesar de estar num local onde o Belo existe no seu expoente máximo, foi difícil conseguir desfrutar de um momento de introspecção.

Confesso que algumas vezes senti alivio quando observava através das janelas as áreas não acessíveis aos turistas, pois foi difícil parar em algum lado sem ser empurrado por um grupo de excursionistas.

Apesar da experiência traumatizante já posso enfim dizer que estive no Vaticano e na espantosa capela Sistina.

De seguida rumei para a Sardenha que, para além da famosa beleza natural de todo o seu litoral, possui ainda um rico património histórico pouco explorado que remonta ao Paleolítico Inferior.

Durante muito tempo, os seus habitantes, em busca de refúgio, saíram da costa e aventuraram-se pelo interior montanhoso e de difícil acesso da ilha. Ali foram encontrados vestígios humanos datados de 150 000 a.C. Depois de uns mergulhos na praia fui então para o interior a salvo dos grupos de excursionistas que ficaram a banhos na costa. Estes não tinham qualquer interesse em visitar "os calhaus" que povos como os Fenícios, Romanos, Vândalos, Árabes, Genoveses, Pisanos e Espanhóis, ali deixaram há milhares de anos atràs.

É no interior da Sardenha que se situa o maior complexo megalítico da Europa Ocidental, de nome "Nuraghe Arrubiu" (XIV sec. aC). 

Nuraghe Arrubiu (vermelho) recebe o seu nome por causa da cor dos líquenes que cobrem as rochas.

Este impressionante testemunho da pré-história Sarda nasce num planalto, originalmente tinha por cima uma torre de 30m rodeada por uma muralha com 12 outras torres. Toda esta estrutura ocupa uma superfície com um área de cerca de 10 000 m2.

O abandono desta povoação aconteceu no século IX. a.C.

  

Em Nuraghe sim, consegui parar, sentir, tocar, descansar, contemplar e dar "graças a Deus" por os excursionistas preferirem as esplanadas da costa aos "montes de pedras grandes espalhadas por todo o lado.”  Felizmente ao contrario do que me aconteceu no Vaticano, aqui apenas encontrei 2 pessoas.

Nota: Após ter lido um artigo no MyGuide do Fernando Emmes acerca de património arqueológico (Os Cromeleques de Almendre ...) não resisti a partilhar a minha experiência em Itália.

Exibições: 1431

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de João Neves em 3 Junho 2011 às 15:32

Bom artigo, Miguel. Gosto de arqueologia.

Cheguei até aqui através do link no artigo do Rui e não dei o meu tempo por perdido.

Comentário de Rui Mesquita em 15 Março 2011 às 0:26
Tenho a Sardenha na minha lista. Também se come tão bem como na Sícilia? Fiquei com muito boa impressão de todas as ilhas/zonas costeiras mediterrânicas que já visitei.
Comentário de Miguel Sur em 11 Março 2011 às 13:40

Obrigado Isabel:)

 

Anabela, Nuraghe fica na provincia de Orroli. Na região tem outros testemunhos arquelogicos que também merecem uma visita. São eles Domus de Janas, Su Putzu, Corona Arrubia. Encontra mais informações no site

http://www.comuneorroli.it/sito/nuraghi.htm.

 

Comentário de Isabel Duvalle em 10 Março 2011 às 15:38

Tenho pena de não ter uma máquina digital na altura que visitei o vaticano...confesso, que fiquei deliciada com as fotos e que foi preciso repetir o artigo paa começar a ler o texto :))

Parabéns ;)

Comentário de Anabela em 9 Março 2011 às 20:02
Vou à sardenha em Junho. Já tentei saber mais sobre esse lugar do interior mas não há muita informação disponivel na net. Onde posso arranjar mais informação?
Comentário de Sérgio Quaresma Machado Simões em 9 Março 2011 às 11:18
Muito bem!! Mas concordo com o Pedro Bretes, onde está o litoral e a "dolce vita"? Queremos saber mais... ; )
Comentário de Miguel Sur em 8 Março 2011 às 20:07
Obrigado Pedro, a Sardenha é um local a visitar.

Em breve publicarei mais fotos.

Deixo aqui o link de outros artigos sobre a Sardenha: http://myguide.iol.pt/profiles/blog/list?q=Sardenha
Comentário de Pedro Bretes em 7 Março 2011 às 20:21

Realmente é preciso gostar de multidões para aguentar um dia de Vaticano.

 Já lá estive, percebo bem o que diz, mas voltava a passar pelo mesmo. Não é por acaso que este lugar suscita tanto interesse

A Sardenha está nos meus planos, gostei da descrição do interior mas gostava de saber mais. A Costa é assim tão apinhada ou ainda conseguimos encontrar Praias com pouca gente?

Que tal o Miguel partilhar mais algumas das suas fotos de ferias da Sardenha:=) 

Comentário de Luis Marques Cotonete em 7 Março 2011 às 15:47

Quanto ao vaticano, comungo da mesma sensação de desespero pela falta de espaço para absorver o que se nos depara, nas várias salas porque passamos. è verdadeiramente espectacular, pintura, escultura, mobiliário e ambiente. Só visto.

A Sardenha já não posso dizer o mesmo, conheço fotos do mar, da costa e pouco mais, mas espero ainda vir a conhecer.

Comentário de Filipe Amorim em 7 Março 2011 às 15:17

Gostei muito dos detalhes que preenche todas as obras e a própria Capela Sistina. Tudo parece cuidado e reestruturado, sendo bastante visível a grande aposta no turismo por parte de Itália, com base na sua arte e história antiga. Para quem nunca foi visitar a Capela Sistima, podem ver neste site a visualização 3D da capela.

Tenho pena que o mesmo cuidado e aposta não se passe em Portugal, pois temos muita história para contar, e por veses existe pouco investimento nesta fonte de turismo.

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Aulas regulares (e para todos) no Museu do Oriente

Criado por MyGuide 5 Jan 2021 at 10:16. Actualizado pela última vez por MyGuide 5 Jan.

Pintar como os grandes

Criado por Agenda MyGuide 24 Nov 2020 at 18:30. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 24. Nov, 2020.

É um restaurante?

Criado por Agenda MyGuide 9 Nov 2020 at 11:32. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Nov, 2020.

© 2021   Criado por MyGuide S.A. Livro de reclamações   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço