GASTRONOMIA: Torricado, como a gente gosta

Um restaurante terra-a-terra que não alinha com pretensiosismos. Fui experimentar e voltei rendida.

Numa noite destas fui finalmente ao Torricado, que estava na minha lista dos “a visitar” há já algum tempo. Estava frio e chovia e a primeira impressão foi a de que o espaço, com tantos brancos, transparências e plásticos, era mais adequado para o dia. Mas como toda aquela simplicidade evidenciava alguns elementos decorativos que não estão ali por acaso, concentrei-me nestes e assim comecei a entrar no conceito. Bem à frente do meu nariz, uma frase impressa na parede dizia “Cozinhar não é complicar.” No menu que prontamente me chegou às mãos, continuei a leitura: “O nosso conceito assenta na base e na defesa da cozinha popular portuguesa. Não chamamos "vinagrétes" às vinagretas, nem tão pouco "parmentieres" aos purés de batata. Apelidar de "carpaccios" a qualquer laminado fininho em atitude oca e sem conteúdo... ainda pior.” Assim é que é falar, pensei. As palavras eram do carismático Luís Suspiro, o chef que dá nome a esta casa.
Estávamos ali, pois, para provar boa cozinha popular portuguesa, em especial das regiões do Ribatejo e Alentejo. Vamos a isso!


A ementa dividia-se em pratos da Terra e do Mar, e o meu coração também se dividia à medida que ia acompanhando as sugestões: Arroz de Polvo malandrinho, feito ao momento (ai tão bom!); Pastelinhos de bacalhau à Gomes de Sá com açorda de tomate (hum!); Lombo de bacalhau com molho de queijo de Serpa, frutos secos, na companhia de migas de grelos e chouriço (molho de queijo de Serpa deve ser óptimo!); Iscas de Vitela à moda de Lisboa com batata de Rebolão (adoro iscas!); Empadinha de Porco Preto com caldeirada de legumes (ai que dilema); Arroz cremoso de pato c/couve lombarda estufada e paio do lombo fumado (ou isto?!)…
Depois de uma breve hesitação acabei por me decidir por uns Pastéis de massa tenra com migas de grelos e espinafres, não sem antes provar uns deliciosos ovos mexidos com espargos verdes silvestres e túberas (que são trufas brancas alentejanas) e, claro, petiscar do prato da minha companhia, que se aventurou pelo Torricado de Bacorinho no espeto em molho vilão, maçã no forno e salada verde, e que também não se deu nada mal.
Não avançámos para as sobremesas porque já estávamos a rebolar, mas a tentação podia ter chegado através das seguintes sugestões: Pão-de-ló molhado de laranja com compota de citrinos, Suspiro estaladiço e cremoso com morangos salteados em vinho do Porto e puré de manga, Guloseima cremosa de chocolate com compota de frutos silvestres e poejo. Enfim, talvez numa próxima visita.
Tudo isto, mais um vinho médio e cafés ficou à volta de 20 euros por pessoa. Mais uma razão para dizer que quero voltar!

Já agora. O que significa Torricado? O chef explica: O Torricado é uma grossa fatião de pão caseiro torrada em lume de vides e depois esfregada com alho e azeite. É uma criação culinária que glorifica o ex-libris ribatejano - o Campino - e o trabalhador rural alentejano - o Ganhão. E mai nada!


Horários: todos os dias das 12h00 às 24h00.
Telefone: 217 975 356
Telemóveis: 968 142 443 / 968 751 890

http://www.torricado.com

Exibições: 540

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Ana Pracaschandra em 4 Janeiro 2011 às 15:34
Joana já lá fui no passado dia 1! Óptima forma de começar o ano. Pedimos um peixe espada e um arroz de pato divinais. Muito bom :-)
Comentário de Francisco Horta em 15 Dezembro 2010 às 23:47

A experimentar! Sem dúvida ;)

Comentário de Ana Pracaschandra em 15 Dezembro 2010 às 17:51

Joana fizeste crescer água na boca! Mais uma óptima sugestão! Esses pastelinhos de bacalhau à Gomes de Sá com açorda de tomate ou o lombo de bacalhau com molho de queijo de Serpa não vão escapar à minha gula numa visita futura ao Torricado! ;)

Comentário de MyGuide em 14 Dezembro 2010 às 18:27

Também gostamos muito do Torricado, Joana. Obrigado pela sugestão.

Comentário de Joana Sá Pinto em 14 Dezembro 2010 às 18:25

Ahahah..."bruschetta"! Ora aí está um nome que o Luís Suspiro não deve gostar nada! Experimenta, Marina. Vale a pena!

Comentário de Marina Soares em 14 Dezembro 2010 às 18:11

Bem dito, Joana... e parece que bem saboreado!

E já agora, continuando a defender a cozinha popular portuguesa, um torricado é aquilo a que, no Alentejo, se chama uma tiborna, pelo menos segundo a minha avó e que muita gente por aí gosta de chamar "bruschetta" porque se for mais exótico deve saber melhor com certeza...

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Vida e obra de Frida Kahlo em livro com ilustrações de Maria Hesse

Criado por MyGuide 10 Out 2018 at 13:00. Actualizado pela última vez por MyGuide 10. Out, 2018.

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Abr, 2018.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2. Abr, 2018.

© 2019   Criado por Administrador Transglobal.   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço