VIAGENS (lá fora): Tombuctu Património da Humanidade

Para muitos Tombuctu, aparece-nos com um estranho nome, que nos remeterá no essencial para um local longínquo, que não saberemos muito bem localizar. Referi-me a Tombuctu, ou Timbuktu, num artigo anterior onde anunciei a inauguração da nova rota TAP, Lisboa - Bamako, onde alguns dos leitores me pediram algo mais do Mali e de Tombuctu. 

 

Irei dedicar algumas linhas a um destino que sempre me fascinou e que espero poder visitar em breve, e que já desde 1988 é considerado pela UNESCO como Património da Humanidade. Local de passagem de míticas caravanas do deserto, alberga uma das universidades corânicas mais prestigiadas a nível mundial, a universidade de Sankoré. Ponto de partida da propagação do Islão no século XV e XVI por toda a África, alberga além da escola corânica de Sankoré, várias madrassas e três grandes mesquitas, que neste momento se encontram em perigo dado Tombuctu estar a ser virtualmente engolido pelo deserto do Saara.

Fundada cerca do século V por uma tribo de tuareges rapidamente se tornou um importante centro intelectual e religioso da África Ocidental, apresentando ainda hoje vastas bibliotecas de preciosos manuscritos, que vão passando de família em família e que felizmente estão neste momento a ser preservados com a ajuda internacional.

Mais recentemente ameaçado pela nuvem do terrorismo que assola o norte do Mali, e que afastou os visitantes desta bela região, gradualmente recebe os afoitos visitantes que se premeiam a si próprios com o esplendor de uma cidade que preserva todo o seu misticismo século após século. 

 

O resto Tombuctu apenas revela a quem por si se apaixona...

 

Divirtam-se!

Exibições: 440

Tags: actividades, cultura, viagens (lá fora)

Comentar

Você precisa ser um membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Nuno Miguel de Oliveira Costa em 25 maio 2011 às 10:58
Da capital Bamako, poder-se-à organizar uma visita a Tombuctu a partir de agentes locais, ou se existir dose de aventura suficiente é possível chegar de forma independente. Embora os transportes no Mali, não sejam extraordinariamente eficientes , o sorriso e alegria do povo superam as dificuldades!
Comentário de Nuno Miguel de Oliveira Costa em 25 maio 2011 às 10:55
Relamente Inês não parece real! Mas é bem verdade! E acredito que avassalador!
Comentário de Joana Schmidt Costa em 25 maio 2011 às 10:36
Belo! Mas da capital Bamako é fácil lá chegar?
Comentário de Inês M.C em 25 maio 2011 às 0:52
Espectáculo! Não parece real!...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...