Todos os génios, a dada altura da sua vida, criam uma obra que define a sua carreira. Leonardo Da Vinci teve a "Mona Lisa", Miguel Ângelo teve o seu "David", Paige Bradley tem "Expansion".

Trata-se de uma escultura genial, de uma mulher nua cujo corpo se quebra deixando antever rasgos de luz, criando um efeito de uma beleza indescritível.

Quando Paige chegou a Manhattan, deparou-se com uma realidade difícil, a crítica pressionava os artistas a romperem com o passado, o clássico fazia parte da história. Mais do que mostrar talento e técnica, o verdadeiro valor estava em ser visionário. E foi justamente isto que a escultora fez. De modo a quebrar completamente com o seu passado, Paige agarrou numa escultura de uma mulher em posição de lotus, que durante meses trabalhou minuciosamente e simplesmente deixou-a cair.

Deixou-a fracturar-se em pedaços e quebrou assim com o passado.

Dos pedaços, dessa escultura nasceu "Expansion". Construída em volta de um pilar de luz que gera o seu brilho interior, esta escultura tem inspirado fãs pelo mundo inteiro, por isso não podia deixar de a partilhar convosco.

 

A palavra à artista:


"From the moment we are born, the world tends to have a container already built for us to fit inside: A social security number, a gender, a race, a profession or an I.Q. I ponder if we are more defined by the container we are in, rather than what we are inside. Would we recognize ourselves if we could expand beyond our bodies? Would we still be able to exist if we were authentically 'un-contained'?"


(Desde o momento em que nascemos, o mundo tem tendência para criar desde logo um contentor feito à nossa medida: Um número de segurança social, um género, uma raça, uma profissão ou um número de QI. Penso se somos definidos pelo contentor onde estamos inseridos, ao invés daquilo que está lá dentro. Seriamos capazes de nos reconhecer se nos pudéssemos expandir para fora dos nossos corpos? Continuaríamos a poder existir se fossemos autênticos e estivéssemos fora do contentor?)  

 

Imagens: http://paigebradley.com

Exibições: 1133

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Maria Claudia Rocha Ferreira em 12 Julho 2011 às 14:46
Adorei o artigo. Obrigada por partilhares;)
Comentário de Inês M.C em 11 Julho 2011 às 15:58

Thumbs up!

É inspiradora!....

E se..."Seriamos capazes de nos reconhecer se nos pudéssemos expandir para fora dos nossos corpos?" Acho que SIM...o que é que é mais verdadeiro e único que a essênia de cada um?....sem máscaras ou capas... 

Dá vontade de ser a estátua... ;-p

Comentário de Pedro Castanheira em 8 Julho 2011 às 17:23
Não sei se quebrou com o clássico, como se diz no texto, mas ganhou um novo impacto e uma nova leitura. É curioso e bonito.

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Notícias

Vida e obra de Frida Kahlo em livro com ilustrações de Maria Hesse

Criado por MyGuide 10 Out 2018 at 13:00. Actualizado pela última vez por MyGuide 10. Out, 2018.

Música e Cocktails ao final da tarde no Lisbon Marriott Hotel

Criado por Agenda MyGuide 9 Abr 2018 at 15:02. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Abr, 2018.

O Festival de Storytelling regressa a Lisboa e ao Porto

Criado por Joana Sá Pinto 2 Abr 2018 at 13:15. Actualizado pela última vez por Joana Sá Pinto 2. Abr, 2018.

© 2019   Criado por Administrador Transglobal.   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço