VIAGENS (lá fora): Quénia para além dos safaris

Se olhar para o mapa e se observar a linha do Equador, vai facilmente encontrar o nome de um país. Quénia! E vai lhe trazer logo à memória a imagem de um safari, savanas onde se abrigam elefantes, rinocerontes, hipopótamos, girafas, búfalos, antílopes e gazelas.
O país também é conhecido pelo Monte Quénia, a segunda maior montanha do continente africano. A sua geografia física é variada e, de certa forma, muito curiosa. A sua divisão é marcada pela linha do Equador e, assim, o relevo acima da linha do Equador tem planícies. A sul temos montanhas, onde se pode encontrar o Kilimanjaro, com 5895 metros, que é o pico mais alto de África. O chá e o café são os produtos que mais importam, mas o turismo é a actividade que concentra mais riqueza no país, sobretudo por causa do litoral com cerca de 500 quilómetros e pelas reservas naturais. O idioma dominante é o Swahili, uma junção do árabe com a língua dos bantus.

Sabores, cores, tambores, safaris  costumes tribais, rituais, fome e miséria são as várias faces do Quénia. Leões, leopardos, hienas e chacais. Mas o Quénia não é um país apenas de animais. O seu maior valor está no povo e na sua cultura, elementos representados na bandeira do seu país. Quer conhecer um pouco? O preto representa a cor do povo, o vermelho representa o sangue dos antepassados, o verde representa a terra, as riscas brancas significam a esperança na paz e as armas tradicionais ao centro as ferramentas de combate ao domínio britânico. Interessante! 

Ir ao Quénia é, sem dúvida, uma viagem cheia de aventuras e experiências enriquecedoras. E foi a tentar mostrar um Quénia mais real, que o fotógrafo Diego Arroyo retratou este país. Estas fotografias foram tiradas em Lamu, onde alguns amigos do fotógrafo criaram uma associação, a Anidan, uma organização não-governamental que cuida das necessidades das crianças desta ilha.

Exibições: 496

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

© 2018   Criado por Administrador Transglobal.   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço