No calendário estival, Paredes de Coura não é a derradeira paragem porque os ravers também merecem consideração e na semana seguinte as batidas rumam à Azurara onde estarão os 2 Many DJs, entre outros, mas quando a chuva se abate sobre o anfiteatro natural situado junto ao Rio Taboão, é praticamente impossível evitar o sentimento de melancolia de quem é obrigado a vestir o blusão de ganga. No mínimo.

O cartaz deste ano não é fabuloso. Falta um nome agregador, capaz de projectar o festival para fora do recinto, mesmo aceitando que a lógica de Paredes de Coura não passa por cativar multidões sazonais. Mas para uma 20ª edição, parece pouco e, ainda para mais, quando o cartaz ganhou um dia. A maior atracção popular acaba por ser o regresso dos Ornatos Violeta, banda que evitou ceder à pressão de muitos fãs - parte deles conquistados após o óbito assumido há dez anos - mas que, à boleia da reedição dos dois únicos álbuns e da soma de uma mão cheia de inéditos, está agora de volta aos palcos. É no dia 17, aquele em que o cartaz ganha fulgor com os Dead Combo, The Go! Team e os autores de um dos poucos álbuns de 2012 que ainda vale a pena ouvir do primeiro ao último segundo: os Chromatics que este ano nos deram o lindíssimo Kill For Love, um tratado de canções etéreas algures entre os Jesus & Mary Chain e a chillwave.

Do fim para o princípio, a noite de 16 de Agosto tem nos Gang Gang Dance, Of Montreal, Whitest Boy Alive e Anna Calvi um alinhamento homogéneo quase destruído por uma banda que faz os Oasis soar geniais; os desnorteados Kasabian. Nos palcos secundários, vale a pena prestar atenção aos School of Seven Bells e dourar a pílula com os In Flagranti.

A 15 de Agosto, jogam-se as fichas num dos mais brilhantes produtores britânicos do presente: Totally Enormous Extinct Dinosaurs cujo primeiro longa-duração Trouble é um buffet de electrónica vanguardista ao serviço da canção. A considerar também, Sleigh Bells, Willis Earl Beal, Kavinsky e Digitalism. Mas mais uma vez, não chega.

Os dois primeiros dias são um exclusivo da Vodafone FM e têm como maior motivo de interesse nova prova de palco para um B Fachada genial em estúdio mas pouco convincente ao vivo. As canções do novo Criôlo merecem essa oportunidade.

Caso nenhum dos argumentos apresente seja convincente, há sempre a possibilidade de fotografar as paisagens idílicas do festival e ganhar likes e seguidores do Instagram. Já não há festivais só com música.

Exibições: 197

Adicione um comentário

Você tem de ser membro de MyGuide para adicionar comentários!

Entrar em MyGuide

Comentário de Viagens da Minha Terra em 9 Agosto 2012 às 18:07

Já foi um dos meus festivais favoritos, mas este ano devem estar a poupar nas contratações:)

Comentário de Ana Pracaschandra em 8 Agosto 2012 às 13:20

Já percebi a sincronia de pensamentos :)

COMUNIDADE MYGUIDE

O Myguide.pt é uma comunidade de Viagens, Lazer e Cultura.

Regista-te e publica artigos, eventos, fotos, videos e muito mais.

Sabe tudo sobre o Myguide aqui

Editores em destaque

EM DESTAQUE

Eventos em Destaque

Fevereiro 2024
DSTQQSS
123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829
       

Notícias

Aulas regulares (e para todos) no Museu do Oriente

Criado por MyGuide 5 Jan 2021 at 10:16. Actualizado pela última vez por MyGuide 5. Jan, 2021.

Pintar como os grandes

Criado por Agenda MyGuide 24 Nov 2020 at 18:30. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 24. Nov, 2020.

É um restaurante?

Criado por Agenda MyGuide 9 Nov 2020 at 11:32. Actualizado pela última vez por Agenda MyGuide 9. Nov, 2020.

© 2024   Criado por MyGuide S.A. Livro de reclamações   Ativado por

Crachás  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço